Motorista de aplicativo recebe ajuda de passageiro para terminar faculdade

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Em maio de 2018, uma corrida da motorista de aplicativo norte-americana Latonya Young, mudou sua vida quando Kevin Esch entrou em seu carro. A motorista contou a Kevin que era mãe solo e estava dirigindo um Uber para pagar a conta de luz e economizar dinheiro suficiente para voltar a estudar. O passageiro disse a ela para parar de pensar em voltar para a escola e realmente fazê-lo. No final da viagem que durou 20 minutos, ele deu a ela uma gorjeta de US$ 150 (cerca de R$ 743,50), o suficiente para cobrir a conta de luz, deixou seu número de telefone e tiraram uma foto juntos.

Algumas semanas depois Latonya decidiu ouvir o conselho de Kevin, com quem manteve contato, e foi à universidade para se matricular novamente. Mas, ali, foi informada de que só poderia fazer isso após quitar sua dívida. O valor, de 693 dólares (R$ 3.435), era uma quantia que ela não podia pagar. Em 2 de julho de 2018, Esch enviou uma mensagem de texto a Young com uma foto de um recibo do caixa da Georgia State University – ele pagou os US$ 693 devidos por Young.

“Eu não queria que isso fosse o que a impedisse. Eu queria cuidar disso.”, disse Esch ao jornal norte-americano People.

Latonya Young e Kevin Esch Foto: Reprodução

“Senti que tinha ganhado na loteria”, contou a estudante ao ser entrevistada pelo programa da Ellen. Ela voltou à Georgia State University e desta vez conseguiu se matricular. Os estudos foram bem e, em dezembro de 2019, finalmente recebeu seu diploma de assistente em justiça criminal. Kevin estava lá e assistiu à cerimônia.

A motorista também recebeu apoio do Fundo de Bolsas de Estudo para Mulheres Jeanette Rankin, que oferece ajuda para mulheres de baixa renda com mais de 35 anos que buscam educação superior. Por sua amizade e pela ajuda que deu a Latonya, Kevin foi convidado para ser membro do conselho da organização.

Latonya conseguiu seu diploma de bacharel em justiça criminal em maio deste ano – e Kevin estava acompanhando tudo novamente, acompanhando a família da recém-graduada. Ela também escreveu um livro sobre sua jornada, lançado no mês passado nos Estados Unidos.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.