Morre, aos 73 anos, por complicações da Covid-19, ator Gésio Amadeu

APOIE O NOTÍCIA PRETA


O ator Gésio Amadeu morreu aos 73 anos, por falência múltipla dos órgãos em decorrência do novo coronavírus. Gésio estava internado com a Covid-19 desde o dia 23 de junho no Hospital Sancta Maggiore, na Mooca, Zona Leste de São Paulo. O ator começou a carreira ainda quando criança, aos 6 anos, cantando no coral da igreja, em Minas Gerais. Aos 22 anos, começou sua carreira profissional quando foi contratado pela TV Tupi.

Na TV Globo, atuou em novelas importantes como Terra Nostra (1999), O Beijo do Vampiro (2002), Sinhá Moça (2006) Paraíso (2009), Araguaia (2010), Flor do Caribe (2013) e Velho Chico (2016). Gésio também protagonizou seriados importantes na Globo como Sítio do Picapau Amarelo (2007), Faça sua História (2008) e Força Tarefa (2011). No SBT, o ator ficou muito conhecido pela interpretação do cozinheiro ”chefe Chico”, em Chiquitita, em 1997. 

Desde ontem (5), as redes sociais foram tomadas por homenagens a Gésio Amadeu. Confira algumas:

“Vá em paz, meu querido Gésio! O mundo está mesmo do avesso. Muita luz e força pra sua família e um caminho lindo no mundo da inspiração pra você”, escreveu nas redes sociais a atriz Claudia Mauro.

A atriz Marisa Orth também deixou uma mensagem em homenagem ao ator: “Gésio Amadeu, tremendo ator. Homem incrível. Não resistiu. Perda grande. O Brasil amou você Gésio”.

Cacau Protásio relembrou o dia em que conheceu o artista: “Eu lembro o dia que eu te conheci pessoalmente, chorei, mãos geladas de tanta alegria, que emoção, rezei todos os dias pra chegar dezembro, pra começar o nosso projeto lindo, mas Deus quis você lá do ladinho dele, cuidando da gente aqui em baixo… Gésio vai com Deus, vamos sentir muitas saudades!!! Obrigada Deus por me permitir contracenar com esse astro da Televisão”.

Flávia Monteiro, que contracenou com o ator em Chiquititas, em 1997, deixou a sua mensagem: “Hoje a festa não armou-se na cozinha, e sim lá no céu, que recebe esse sorriso cheio de doçura e acolhimento. A nós, ficam as lembranças, o legado de um trabalho impecável e generoso e muita saudade”, escreveu.

APOIO-SITE-PICPAY

Thiago Augustto

Um filho negro adotado. Thiago Augustto faz questão de marcar sua existência pela raça e pela oportunidade de viver. Transformou o tabu da adoção num grande motivo de orgulho. É criador de conteúdo e palestrante. Se formou em jornalismo em 2014, desde então, trabalha na TV Globo Recife, atuando como produtor e repórter. No Notícia Preta, é editor e coordena os colaboradores das regiões norte e nordeste. Em 2021, criou o Futuro Black - um banco de talentos e de fontes profissionais pretas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.