Arraiá das Makambas leva brincadeiras típicas para crianças da Vila Acaba Mundo, em BH

Credito.-Lina-Mintz-5.jpg

Resgatar a tradição por meio de brincadeiras juninas típicas, aliada a uma proposta pedagógica que convida as crianças a viver a infância através de brincadeiras ancestrais foi a forma que o projeto Makamba Brincante encontrou de incentivar as crianças da Vila Acaba Mundo à convivência em grupo, amizade e aspectos da coletividade.

O projeto, que existe há mais de 10 anos, na comunidade Vila Acaba Mundo tem programação junina gratuita neste sábado, 17. Em circulação desde abril de 2023, o Arraiá das Makambas marca o fim da temporada.

A festa acontece na Praça Carioca, entrada da Vila Acaba Mundo – Foto: Lina Mintz

A festa acontece neste sábado (17), a partir das 15h, na Praça Carioca, localizada no Sion. Com brincadeiras juninas típicas, a tarde será repleta de brincadeiras como atividades que envolvem ritmo, atenção, parceria e imaginação.

Advertisement

Crianças de toda a cidade poderão participar da programação gratuita que inclui pescaria, comidas típicas e fogueira. Não é necessário inscrições prévias. Para mais informações, acesse o site do Makamba Brincante. 

Advertisement

Rita Aragão, uma das organizadoras do evento, explica que atuam com datas festivas do calendário com as crianças da vila, mas que também fora delas. “A gente resgata brincadeiras dos idosos da vila e leva para os mais novos, com festas, café da manhã. A gente junta forças, cada um colabora com alguma coisa e todo mundo volta a ser criança”, afirma.

Roniza Santiago, também curadora da festa, relembra a infância livre que tiveram, das brincadeiras na rua ao falar do contraponto importante à ser feito sobre a influência do mercado tecnológico. “São trabalhados temas como uso de telas, presença, companheirismo, amizade e cultura africana, as crianças são conduzidas por diversas brincadeiras como pula corda, amarelinha africana e outras brincadeiras que envolvem ritmo, atenção, parceria e imaginação”, explica.

Leia também: CCSP realiza 3º edição do Clube de leitura do Rap

“As brincadeiras tradicionais são importantes para essas crianças. Brincar coletivamente está cada vez mais raro”, reflete Rita. Elas reforçam que as atividades serão abertas, gratuitas, realizadas na Praça Carioca, onde tradicionalmente já acontecem diversas atividades pelo projeto.

A programação é marcada pela diversidade cultural e o fortalecimento étnico racial, contribuindo com a formação crítica e reflexiva e o protagonismo infantil, além de manter viva a cultura tradicional dos arraiás. Se hoje a rua é algo perigoso e ameaçador ao desenvolvimento da criança, celebrar a brincadeira tradicional garante que a rua seja mais um lugar de criação e socialização.

Para Roniza é por este motivo que o trabalho do Makamba é importante, “a cultura da criança é uma forma lúdica de reinventar a vida, uma oportunidade de leitura de mundo e reflexão sobre a identidade e a maneira individual de agir como cidadão”, finaliza.

Deixe uma resposta

scroll to top