Boletim da Fiocruz aponta maior colapso sanitário e hospitalar da História do Brasil

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Vivemos hoje o “maior colapso sanitário e hospitalar da história do Brasil”. É assim que especialistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) definem o atual cenário do país. Nesta terça-feira (16), foi publicada uma edição do Boletim Extraordinário do Observatório Covid-19 em que os pesquisadores apontam que a atual situação do país na pandemia é alarmante.

Segundo o Boletim, no momento, das 27 unidades federativas, 24 estados e o Distrito Federal estão com taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS) iguais ou superiores a 80%, sendo 15 com taxas iguais ou superiores a 90%.

Leia també: Rio Grande do Norte ultrapassa marca de mil internações por Covid-19 e população negra é a que mais morre

maior colapso sanitário e hospitalar da História
Foto: Prefeitura de Fortaleza

Em relação às capitais, 25 das 27 estão com essas taxas iguais ou superiores a 80%, sendo 19 delas superiores a 90%. O mapeamento traz dados obtidos desde 17 de julho de 2020.

Para os pesquisadores, a única saída para evitar o aumento do número de casos e mortes e diminuir as taxas de ocupação de leitos, é a adoção rigorosa de ações de prevenção e controle, como o maior rigor nas medidas de restrição às atividades não essenciais. Os especialistas ressaltam a importância do isolamento físico e social, o uso de máscaras em larga escala e a aceleração da vacinação. 

Maior colapso sanitário e hospitalar da História – Alerta Pará e saúde em colapso

O Pará registrou, no boletim desta terça-feira (16), mais 72 mortes provocadas pelo novo coronavírus, além de 2.424 novos casos da Covid-19. Agora, o estado chega a 387.960 casos de Covid-19 e 9.499 mortes.

De acordo com Secretaria de Saúde do Pará (Sespa), foram registrados 341 novos casos e 42 óbitos nos últimos sete dias, além de 1.083 casos e 30 óbitos ocorridos em dias anteriores.

Nesta terça-feira (16), o governo do Pará anunciou um pacote econômico e tributário no valor de R$ 500 milhões, para a retomada econômica e social em todas as regiões para tentar amenizar os efeitos da pandemia do coronavírus no estado.

No comunicado oficial, as novas ações incluem ainda a abertura de quase 500 leitos exclusivos para pacientes com covid-19. No auxílio direto, um milhão de famílias de baixa renda receberá o valor de R$ 100. Será mantido também o cartão alimentação escolar, que contempla 576 mil alunos da pública rede estadual, com três recargas, e beneficia quem consome até 10 m³ (metros cúbicos) de água em residências e comércios com a isenção nos meses de março e abril.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.