Lenda do boxe baiano, Reginaldo Holyfield sofre com diabetes e depressão

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O ex-boxeador, Reginaldo Holyfield, foi uma lenda no boxe baiano e, foi internado nesta terça-feira (10), após 3 dias sendo atendido em Unidades de Pronto Atendimento (UPA), em Salvador. Aos 56 anos, o ídolo do boxe enfrenta a luta contra a diabetes e depressão, além de não conseguir falar e andar sozinho.

Reginaldo e Todo Duro na pesagem da “Luta do Século”, em 2015 – Foto: Divulgação

De acordo com a sobrinha do esportista, ele passa por dificuldades para realizar atividades básicas. “Não tem apetite, não come. Bebe água e fica cheio. E tem um soluço que não passa. Por isso, está muito magrinho. Hoje, está com apenas 56 kg”. Ao comparar com o ano de 2015, quando o ex-boxeador voltou aos ringues na ‘luta do século’, contra Luciano Todo Duro, houve perda de 30 kg durante sete anos, na época pesava 86 kg.

Reginaldo da Silva de Andrade, ou Reginaldo Holyfield como é mundialmente conhecido, passou a manhã inteira desta terça-feira aguardando atendimento. Somente pela tarde ele conseguiu ser examinado e direcionado para o Hospital Municipal de Salvador (HMS), após campanhas nas redes sociais, feitas por artistas baianos, como o cantor Tonho Matéria.

Carreira de Holyfield 

Reginaldo Holyfield foi seis vezes campeão brasileiro de boxe pela categoria super médio, quatro sul-americanos, seis latinos, um hispânico e dois mundiais, pela Federação Mundial de Boxe (FMB), organização que é a segunda mais importante no escalão do mundo do pugilismo. Reginaldo protagonizou uma das maiores rivalidades do esporte, com Luciano Todo Duro, que virou um filme dirigido por Sérgio Machado, em 2016.

Ele é um dos maiores nomes do boxe brasileiro, ao lado de Acelino ‘Popó’ Freitas, com 49 lutas, delas 41 terminaram em vitórias, sendo 33 por nocautes, perdeu 6 vezes e não houve nenhum empate em 11 anos de carreira.

Leia também: “Os caras estão me censurando”, afirma o rapper Djonga sobre Instagram

Em 2011, fora dos ringues, o atleta passou por um dos momentos mais tristes da sua vida, a casa em que morava com sua família, no bairro de Massaranduba na cidade de Salvador, pegou fogo e dois sobrinhos dele ficaram presos na casa. Holyfield atravessou a residência em busca das crianças e conseguiu salvar ambos, que estavam encurralados pelo fogo e ele acabou sofrendo queimaduras de 1º e 2º graus, nas mãos e pernas.

APOIO-SITE-PICPAY

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.