Laudo aponta que jovem morto pela polícia foi atingido pelas costas

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Laudo pericial aponta que Jefferson Guilherme da Costa Santos, assassinado em 28 de julho deste ano, foi atingido por cinco tiros nas costas. A Polícia Militar (PM), a princípio, alegou que o jovem teria sido morto no momento em que a corporação revidava a injusta agressão para tentar resguardar a própria vida.

Jeferson Guilherme foi atingido por 5 disparos nas costas – Foto: Arquivo Pessoal

Durante operação policial realizada no bairro Veneza, em Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de BH, a polícia procurava por homens que haviam se envolvido em uma troca de tiros com a polícia do Espirito Santo, em 25 de junho. Segundo nota da PM enviada ao G1, a polícia foi à residência do suspeito para realizar a prisão, porém chegando lá os dois homens que estavam na casa portavam arma de fogo, resistiram à prisão e dispararam tiros contra os policiais.

Jeferson foi atingido por sete tiros, cinco deles foram disparados nas costas do jovem.

A mãe adotiva de Jeferson contesta a alegação da polícia, pois seu filho não tinha passagem pela polícia e na data que os policiais o acusaram de participar de troca de tiros com a PM do Espírito Santo, Jeferson estava dentro da igreja na missa de sétimo dia do pai. “Fomos para o Espírito Santo quando meus filhos eram pequenos. Depois não voltamos mais. No dia 25 de junho, ele estava com a gente na missa de sétimo dia da morte do meu marido, pai dele, estávamos dentro da igreja. Como ele estaria trocando tiro com a polícia em outro estado?”, questionou Nelzi Rodrigues dos Santos.

O advogado da família da vítima disse que caiu por terra a tese de legitima defesa da polícia e aponta racismo no caso. “Jefferson estava no lugar errado, na hora errada. Se ele fosse branco e de olhos azuis, estaria vivo. Houve racismo”, disse André Luz.

A Polícia Civil informou que “o laudo pericial integra a investigação e deve ser analisado com os demais elementos que serão colhidos durante o processo investigatório. Mais informações serão fornecidas somente com a conclusão do inquérito policial”.

APOIO-SITE-PICPAY

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.