Justiça condena alunos por crime de racismo contra professor

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Dois alunos que no ano passado fizeram ofensas racistas ao professor de História, José Nilton, de uma escola em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, foram condenados a pagar a pena em prestação de serviços. Um dos alunos, que é menor de idade, terá que prestar cinco horas de serviços durante um mês. Já o maior de idade, também foi condenado a cinco horas de prestação de serviço, mas por quatro meses. A condenação foi da juíza Rhoehemana Marques, segundo informação publicada no jornal O Globo.

 “Achei que a sentença foi educativa. As pessoas têm que aprender a fazer o que é certo. Não podemos cometer os mesmos erros fingindo que não há racismo no país”, declarou José Nilton.

Em julho de 2020 o professor foi alvo de racismo durante uma aula on-line. Um estudante do 7º ano usou o chat da plataforma digital para escrever “gorila”. Na ocasião, o docente contou que não viu a mensagem na hora. Soube apenas após os alunos levarem o caso para a direção da escola.

Imagem de postagem nas redes sociais onde ex-aluno xinga professor com ofensas racistas e faz gesto obsceno — Foto: Reprodução/ Redes sociais

Menos de um mês depois de sofrer ofensas racistas em uma aula na internet, o professor foi novamente vítima de racismo. Desta vez, ele foi ofendido em um vídeo postado nas redes sociais por um ex-aluno.

Segundo o professor, os dois menores não estudavam mais no colégio onde ele trabalha. Nas imagens, dois adolescentes aparecem e um deles faz gestos obscenos e fala ofensas racistas. “Estão aí babando o ovo de Júnior? Vai se f****, macaco,” diz um deles. Em seguida, afirma: Macaco não tem lugar de fala. Volta para a selva”

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.