É grave o estado de saúde do menino de 8 anos baleado na cabeça no Rio

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Permanece internado em estado grave o menino Kaio Guilherme da Silva Baraúna , de 8 anos,  atingido na cabeça por uma ‘bala perdida‘ na tarde da última sexta-feira (16), na Vila Aliança, em Bangu, Zona Oeste do Rio. A criança foi operado em cirurgia de emergência no Hospital Municipal Albert Shweitzer e, ainda no mesmo dia, transferido para o Hospital Municipal Pedro II, referência em neurocirurgia, onde conseguiu uma vaga no CTI.

Kaio Guilherme estava em uma comemoração de uma escola de reforço que frequenta quando foi atingido. Segundo a mãe do menino, Thais Silva, os dois estavam em uma festa infantil, em um espaço aberto, com cerca de 30 crianças e outros três adultos, que assim como ela são professores. Por volta das 16h30, Kaio estava na fila para pintura de rosto quando, de repente, caiu no chão com a cabeça sangrando.

“Eu tinha acabado de entregar um copo de refrigerante que ele havia pedido. Quando virei de costas, só escutei o grito dele caindo. Olhei e vi muito sangue”, declarou a mãe que afirmou não ter confronto na regiãonaquele momento.

Leia também: Número de crianças baleadas na Baixada Fluminense em 2020 é quase o triplo do registrado em 2019, revela levantamento da plataforma Fogo Cruzado

Um vizinho, que é socorrista, ajudou a levar Kaio às pressas para o hospital. De acordo com a direção do Hospital Municipal Albert Shweitzer, a criança chegou à unidade em parada cardiorrespiratória, foi reanimada e passou pelos procedimentos de emergência necessários para estabilizar o quadro.

Em entrevista ao jornal O Globo, Thaís disse que o filho é um menino alegre, agitado e que sonha em ser jogador de futebol. Filho único, mora com os pais em uma casa de fundos para o local onde vivem as tias e as avós. “O time dele do coração é o Vasco da Gama. Ele entende tudo de futebol” disse a mãe de Kaio.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.