Lewis Hamilton vence pela 8ª vez em casa, mas sofre ataques racistas nas redes sociais

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Após sua 8ª vitória no GP da Grã-Bretanha neste domingo (18), Lewis Hamilton foi alvo de ataques racistas, depois que a Mercedes fez uma postagem em comemoração à sua vitória. Os comentários feitos incluíam emojis de macaco.

Hamilton após a 8ª vitória no GP da Grã-Bretanha – Foto: Redes sociais

À rede Sky Sports News, o Facebook, dono também do Instagram, disse que os abusos racistas dirigidos a Lewis Hamilton são inaceitáveis e que removeram vários comentários do post da rede social. “Nada resolverá esse desafio da noite para o dia, mas estamos comprometidos com o trabalho para manter nossa comunidade protegida de abusos“, diz a nota da empresa.

Um comunicado em conjunto foi divulgado pela a Fórmula1, Fia e Mercedes condenando as atitudes racistas e pede que os responsáveis sejam responsabilizados pelas atitudes. Encerram a nota dizendo que a Fórmula 1, a Fia, os pilotos e equipes estão trabalhando para a construção de um esporte mais diversos e inclusivo, que os casos têm que ser destacados e eliminados.

Outras equipes se solidarizaram com o ocorrido e publicaram notas de repúdio em suas redes sociais sobre o racismo sofrido por Hamilton e cobrando que os ofensores sejam identificados e responsabilizados.

A Red Bull, equipe rival da Mercedes, se pronunciou sobre o caso afirmando a rivalidade, mas condenando os abusos racistas.

“Embora possamos ser rivais ferozes na pista, estamos todos unidos contra o racismo. Condenamos os abusos racistas de qualquer tipo contra nossa equipe, nossos adversários e nossos torcedores. Como equipe, estamos enojados e tristes por testemunhar o abuso racista que Lewis sofreu ontem nas redes sociais após a colisão com Max. Não há desculpa para isso, certamente não há lutar para isso em nosso esporte e os responsáveis devem ser punidos”.

Na última semana, a comissão criada por Hamilton fez um relatório apontado as várias barreiras de acesso das pessoas negras no automobilismo. Incomodado em ser um dos poucos negros no esporte, Lewis Hamilton criou, em parceira com a Real Academia Britânica de Engenharia, uma comissão que investigaria os problemas que impediam que mais negros chegassem ao esporte. A comissão não só apontou os problemas como formulou propostas para resolver e incentivar a entrada de pessoas negras ao esporte.

APOIO-SITE-PICPAY

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.