Exposição da Ufba traz reflexão sobre necropolítica

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Segue até o próximo dia 4 de junho a exposição “Eguns dançam entre Necro&Ikupolítica”, da Cia de Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA). A mostra faz uma reflexão sobre necropolítica, a política de genocídio da população negra, descrito pelo professor Achille Mbembe.

A exposição fica em cartaz até 4 de junho – Foto: Lucas de Jesus

A apresentação tem como uma de suas inspirações, o seminário apresentado no mês passado de forma virtual, pela UFBA, com as ativistas Ângela Davis, Gina Dent, Carmen Luz e Ângelo Flávio, sobre necropolítica e é composta por 10 videoperfomances, distribuídas por três galerias, envolvendo mais de 20 artistas. Com a direção artística do professor de teatro da universidade federal baiana, Stênio Soares, e com a participação do artista Lazzo Matumbi, a exibição foi um dos últimos projetos aprovados pelo maestro Letieres Leite, poucos dias antes de sua morte. 

Algumas das obras do maestro foram inseridas e adaptadas para a trilha sonora. O público também irá encontrar alegorias religiosas afro-brasileiras e vídeos performances criados nos últimos meses pela Cia de Teatro da Ufba, registradas em Salvador e Itaparica a partir de seis vozes de eguns (espíritos dos mortos) vítimas da necropolítica, e outras duas vozes que serão transmitidas de forma digital, através de qrcode e internet.

Leia também: “É tudo sobre ele”, afirma Danai Gurira ao falar de Chadwick Boseman e Pantera Negra 2

Parte dos figurinos é assinada pelo artista plástico Alberto Pitta, criador do Cortejo Afro. A exposição da Ufba pode ser visitada de segunda a sexta, das 9h às 18h, e aos sábados das 9h às 17h, no Goethe-Institut, Corredor da Vitória, em Salvador (BA), sendo necessária a apresentação da carteira de vacinação e a utilização de máscaras.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.