Estudo confirma que negros são os que mais morrem em intervenções policiais no Brasil

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O estudo ‘A Cor da Violência’, divulgado pela Rede de Observatórios da Segurança comprova o que o movimento negro já denuncia há décadas: que a letalidade policial é muito maior entre os negros. A pesquisa foi feita nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Ceará e Pernambuco, onde o grupo atua.

Em Salvador, 97% das mortes decorrentes de intervenção policial foram de pessoas negras, em 2019. Ao todo, 650 pessoas perderam as vidas em ações policiais no estado no ano passado. No Rio de Janeiro, 86% das mortes foram de pessoas negras, em 2019. Em Pernambuco, o percentual de pessoas negras mortas pela polícia chega a 93%.

Jovem morto no Complexo do Alemão depois de uma operação policial – Foto: Betinho Casas Novas

Hoje não dá mais para dizer que tem viés racial. A gente tem que dizer o nome exato que isso tem. Tem que dizer que existe racismo por parte do Estado“, afirma Silvia Ramos, coordenadora da Rede de Observatórios da Segurança e do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania.

No Rio de Janeiro, os mortos por policiais nesse grupo de pessoas chegou a 86% em 2019 – em números gerais, o total de mortes em intervenções da polícia foi o maior em três décadas. Já em São Paulo, 64% dos mortos pela polícia no ano passado eram negros.

No Ceará, há uma omissão quanto a cor dos mortos pela polícia no estado. 77% dos registros não possuem essa informação. Sem números, as análises são comprometidas. Ainda assim, 87% dos mortos em operação policial são negros.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.