Em depoimento sobre abusos sexuais Simone Biles diz: “‘Eu culpo Larry Nassar e também culpo todo um sistema’

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Em depoimento ao Comitê Judiciário do Senado norte-americano nesta quarta-feira (15), a ginasta Simone Biles declarou que seu desempenho nas Olimpíadas de Tóquio foi prejudicado por conta dos impactos dos abusos que sofreu por parte de Larry Nassar.

O médico atuou por vinte anos no time de ginástica dos Estados Unidos e foi preso em 2018, condenado perpetuamente por molestar mais de 150 mulheres.

De acordo com o o Washington Post, a atleta de 24 anos chegou a tremer durante a sua fala. Biles, que alegou problemas de saúde mental durante os Jogos Olímpicos, acabou desistindo de atuar em algumas etapas.

Simone Biles também culpou a federação de ginástica dos EUA, o Comitê Olímpico norte-americano e o FBI pela demora nas investigações contra Nassar.

“Não quero que outro jovem ginasta, atleta olímpico ou qualquer indivíduo experimente o horror que eu e centenas de outros sofremos antes, durante e até hoje, causado pelo abuso de Larry Nassar”

disse Biles

Três companheiras da atleta, que também denunciaram abusos cometidos pelo médico, foram ouvidas: McKayla Maroney, Maggie Nichols e Aly Raisman.

“Se você deixa que um predador machuque crianças, as consequências têm que ser rápidas e severas”,

acrescentou ela

A ginasta Maggie Nichols, a primeira vítima de Nasser a denunciá-lo à USA Gymnastics, a federação americana de ginástica, também testemunhou.

Simone Biles
As ginastas Simone Biles, McKayla Maroney, Aly Raisman e Maggie Nichols falaram no Senado Foto: Reuters

Ela foi uma das mais de 200 mulheres que deram declarações a um tribunal em 2018, detalhando os abusos de Nassar quando ele era o médico esportivo da equipe nacional de ginástica feminina dos Estados Unidos.

Um relatório há muito aguardado sobre a investigação do FBI, que foi publicado em julho, encontrou vários equívocos e acobertamentos cometidos por integrantes da agência, o que permitiu que o abuso de Nassar continuasse por meses depois que o caso foi aberto pela primeira vez.

O relatório de 119 páginas do inspetor geral do Departamento de Justiça concluiu que, apesar da seriedade das acusações contra Nassar, o escritório do FBI em Indianápolis demorou a reagir.

O diretor do FBI, Chris Wray, e o inspetor-geral do Departamento de Justiça do país, Michael Horowitz, testemunharam os depoimentos. Em um determinado momento da sessão, Wray pediu a palavra para se desculpar com todas as atletas envolvidas, assumindo erro por parte do FBI.

Lamento especialmente que pessoas do FBI que tiveram oportunidade de parar esse monstro em 2015 e falharam, e isso é imperdoável. Nunca deveria ter acontecido, e estamos fazendo tudo ao nosso alcance para que isso nunca aconteça novamente“, disse.

Larry Nassar com os advogados

A campeã olímpica Simone Biles é a vítima mais famosa. Depois de quebrar seu silêncio, ela disse que ficou “aliviada” por falar, depois de sentir “muita pressão” para manter a verdade dentro de si por tanto tempo.

McKayla Maroney, que ganhou o ouro nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, disse que foi abusada sexualmente por Nassar durante um período de sete anos, a partir de quando ela tinha 13 anos.

“Parecia que sempre e onde quer que esse homem pudesse encontrar uma chance, eu fui abusada”, escreveu ela no Twitter em 2017.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.