Deputados de Mato Grosso pedem o fim do feriado da Consciência Negra

O projeto que propõe o fim do feriado estadual no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, no Mato Grosso pode ser arquivado. A proposta, assinada por lideranças partidárias e tramita na Assembleia Legislativa do Estado (ALMT) desde o dia 14 de novembro deste ano.

A explicação, ou desculpa, para o fim da data é a mesma utilizada pelos parlamentares mineiros, que retiraram o dia do calendário de feriados oficiais de Uberlândia: o feriado “influencia na rotina econômica das cidades, afetando diversos setores com o fechamento dos comércios e de prestadores de serviço, causando prejuízos econômicos”.

De acordo com a presidência da ALMT, a proposta não entrou em pauta e, por isso, automaticamente o é arquivada na próxima legislatura, uma vez que não chegou a ser aprovado em primeira votação. O projeto pede uma alteração na Lei nº 7.879 de 2002, que instituiu o feriado no estado.

A proposta causou polêmica e chegou a ser discutida em uma audiência pública com a presença de representantes dos comerciantes e do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Cepir-MT). Na ocasião, eles entregaram um documento se posicionando contra a mudança.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: