Brasil registra quase 300 denúncias de violência contra a mulher por dia

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Foram registradas 105.821 denúncias de violência contra mulher no ano passado, no Brasil. O dado corresponde a cerca de 300 denúncias por dia, o equivalente a 12 por hora. Os números são Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos divulgou, foram divulgados neste domingo (7), e registrados através dos canais Disque 100 e Ligue 180, do Governo Federal.

Desse total, 72% (75.894 denúncias) se referem à violência doméstica e familiar contra a mulher, incluindo ação ou omissão que causem morte, lesão, sofrimento físico, abuso sexual ou psicológico. Ainda estão na lista danos morais ou patrimoniais.

Organismos internacionais, especialistas e organizações da sociedade civil já alertam, desde o início da pandemia de Covid-19, em março passado, que a crise sanitária deixaria as mulheres mais vulneráveis à violência doméstica.

A maioria das denúncias tem como vítimas mulheres declaradas como de cor parda, de 35 a 39 anos. O perfil médio das mulheres que sofrem violência de acordo com os registros dos canais de denúncias ainda aponta que elas possuem principalmente ensino médio completo e com renda até um salário mínimo. Já em relação aos suspeitos, o perfil mais comum é de homens brancos com idade entre 35 e 39 anos.

denúncias de violência contra mulher
Brasil registra denúncias de violência contra mulher

Denúncias de violência contra mulher – Amazonas tem alta de 34%

O estado do Amazonas sofreu uma alta de 34% no registro de denúncias de violência contra mulher na pandemia. Isso porque no ano passado foram registradas 25.132 ocorrências, seis mil casos a mais que em 2019.

Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). O mês de abril apresentou o menor registro de ocorrências de 2020. Naquele mês, o estado enfrentava a primeira onda da Covid-19, e seguia as medidas rígidas de restrição.

Em São Paulo, mulheres vítimas de violência doméstica durante a pandemia citam os maridos ou companheiros como seus principais agressores, informa levantamento do Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo. Entre as violências mais frequentes, estão a psicológica, moral, física, patrimonial e sexual.

Tribunal de Justiça recebeu mais de 1.500 mensagens de denúncias de violência contra mulher, que vão de violência doméstica ou pessoas que viram agressões psicológicas, físicas, sexuais entre outras. Informações são do Projeto Carta de Mulheres.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.