Comandantes da PM convocam manifestações e ameaçam STF

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Policiais militares de alta patente têm se posicionado em redes sociais e convocando os pares e a população para manifestações no dia 07 de setembro, em favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Um dos casos que recebeu destaque foi do coronel Aleksander Lacerda, afastado por indisciplina, nesta segunda-feira (23), pelo governador do estado de São Paulo, João Dória (PSDB). Outros comandantes da PM e do Corpo de Bombeiros Militar também se manifestaram.

Coronel Lacerda foi afastado pro indisciplina – Foto: Reprodução TV Tem

Embora seja proibido pelo regulamento da Polícia Militar que policiais participem ou promovam atos político-partidários, Lacerda publicou em suas redes sociais um convite a “amigos” para as manifestações. O Estadão recolheu algumas dessas postagens em que podia-se ler mensagens como “Liberdade não se ganha, se toma”. Dia 7/9 eu vou, “nenhum liberal de talco no bumbum” consegue “derrubar a hegemonia esquerdista no Brasil” e “Precisamos de um tanque, não de um carrinho de sorvete”. O coronel afastado ainda alerta que no dia 7 de Setembro o “caldo vai esquentar”.

Depois da publicação da reportagem, no último domingo, Lacerda fechou as redes sociais, mas antes, as mensagens eram divulgadas abertamente. Nas postagens, o coronel ainda se referia ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), como “covarde” por ter recusado o pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, impetrado pelo presidente Bolsonaro e comparava o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), a uma “cepa indiana”

Outra manifestação recente de um oficial da PM, foi do ex-comandante da Rondas Ostensiva Tobias Aguiar (Rota), considerada a mais letal do estado, Ricardo de Mello Araújo. Nesse caso, também no último domingo, Araújo chamou os “veteranos da Polícia Militar” para a manifestação dizendo que o país enfrenta o risco de “o comunismo querendo entrar (…)”.

Outro vídeo que tem circulado nas redes sociais, é do coronel reformado do Corpo de Bombeiros Davi Azim, do Ceará, em que ele convoca “todos os patriotas” a “adentrar ao STF e ao Congresso” nas manifestações previstas para o dia 7 de setembro, quando deverão, segundo ele, serem realizadas ações em Brasília.

Perigo de Motim

“Eu acredito que nunca estivemos tão próximos de um motim bolsonarista”, revelou Rafael Alcadipani, pesquisador do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e professor de gestão pública da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em entrevista ao Brasil de Fato, ao observar as manifestações dos policiais militares de alta patente e de comandantes da PM citadas acima. “Eu acredito que, infelizmente, existe uma grande adesão dentro das polícias, nas diferentes hierarquias, às ideias do Bolsonaro. Eu não sei até que ponto isso não pode gerar uma ruptura”,  revelou o pesquisador durante a entrevista.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.