Caso Miguel: “apagaram todas as fotos do meu filho”, diz Mirtes Renata após ter perfil do Instagram invadido

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Em meio ao luto pela morte de Miguel Otávio Santana da Silva, de cinco anos, a mãe, Mirtes Renata, teve sua conta do Instagram invadida e perdeu todas as fotos que tinha com o filho único. ”Algumas fotos de Miguel eu só tinha ali. Apagaram todas as fotos do meu filho”, disse Mirtes, que acionou os advogados. Miguel morreu após cair de prédio de luxo no centro do Recife, de uma altura de 35 metros, enquanto a mãe passeava com o cachorro da patroa.

De acordo Mirtes, o perfil dela era privado e os invasores não alteraram o nome, mas todas as fotos foram apagadas. ”Deixaram as mesmas informações, mas apagaram todas as fotos. A última foto que eu tinha publicado era do enterro do meu filho”. Miguel foi velado no dia 04 de junho. O perfil, ainda segundo a família, foi hackeado no dia 25 de junho.

Mirtes Renata e o seu filho único, Miguel Otávio, de cinco anos. Foto: arquivo/ pessoal

Indiciada

No dia 1° de junho, a Polícia Civil de Pernambuco indiciou por abandono de incapaz seguido de morte, Sari Corte Real. A primeira dama da cidade de Tamandaré-PE responde pela morte do garoto Miguel Otávio Santana da Silva, de cinco anos, que foi deixado sozinho no elevador de um prédio de luxo no centro do Recife, no dia 2 de junho. Miguel caiu do nono andar do edifício – uma altura de 35 metros.

De acordo com o delegado do caso, Ramon Teixeira, Sari cometeu um ”crime preterdoloso”, que é quando a pessoa indiciada pratica um crime distinto do que havia projetado cometer. Se condenada, a pena pode ser de quatro a 12 anos de prisão.

Auxílio emergencial

No dia 7 de junho, o Notícia Preta publicou que Sari Gaspar Corte real havia dado entrada no pedido do Auxilio Emergencial. O benefício havia sido feito no dia 14 de maio – 19 dias antes da morte de Miguel Otávio Santana, de cinco anos. Uma semana depois, a reportagem do Portal Notícia Preta apurou que o pedido feito em nome de Sari foi negado.

No site Dataprev, onde o benefício pode ser consultado, o pedido constava como ”Grupo Familiar” e com os nomes dos dois filhos menores de dez anos, mas não inclui o Marido, o prefeito de Tamandaré, Sergio Hacker. Ao que tudo indica, a solicitação teria sido como chefe da família para receber a cota dupla – R$ 1200. No entanto, o auxilio foi negado, pois os rendimentos tributáveis foram superiores a R$ 28.559,70 – declarados no Imposto de Renda 2018.

Mais polêmicas

Essa não seria a única polêmica envolvendo a família Côrte Real. No início do junho, publicamos que Mirtes Renata está cadastrada como servidora na prefeitura de Tamandaré-PE. Ela seria Gerente de Divisão, com lotação em Manutenção Manutenção das Atividades de Administração. As informações podem ser conferidas através do Portal de Transparência da Prefeitura de Tamandaré, onde Mirtes Souza receberia R$ 1.015,24, valor líquido de salário mínimo, por mês e teria sido contratada desde o dia 1º de fevereiro de 2017 e não há data de desligamento. O portal da prefeitura de Tamandaré, ainda aponta Mirtes em regime de trabalho estatutário e seu vínculo garantia cargo comissionado.   

APOIO-SITE-PICPAY

Thiago Augustto

Um filho negro adotado. Thiago Augustto faz questão de marcar sua existência pela raça e pela oportunidade de viver. Transformou o tabu da adoção num grande motivo de orgulho. É criador de conteúdo e palestrante. Se formou em jornalismo em 2014, desde então, trabalha na TV Globo Recife, atuando como produtor e repórter. No Notícia Preta, é editor e coordena os colaboradores das regiões norte e nordeste. Em 2021, criou o Futuro Black - um banco de talentos e de fontes profissionais pretas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.