Bolsonaro diz que pode ter pego Covid-19 e acusa OMS de incentivar masturbação e homossexualidade de crianças

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O filho número 4 do presidente também minimizou o novo corona vírus e disse já ter contraído a doença

Os dias passam, o número de mortos aumenta e o presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, segue criando polêmicas que geram instabilidade política e econômica no País. Usando sua conta oficial em uma rede social, Bolsonaro acusou, sem qualquer comprovação ou citação de fontes, a Organização Mundial da Saúde (OMS) de incentivar a masturbação e a homossexualidade de crianças. A publicação foi removida pouco tempo depois.

A postagem foi apagada logo em seguida. Reprodução: Facebook

“Essa é a Organização Mundial da Saúde (OMS) que muitos dizem que eu devo seguir no caso do coronavírus. Deveríamos então seguir também diretrizes para políticas educacionais?: *Para crianças de 4 a 6 anos* -satisfação e prazer ao tocar o próprio corpo (masturbação); expressar suas necessidades e desejos por exemplo, no contexto de ‘brincar de médico’; as crianças têm sentimento sexuais mesmo na primeira infância”, afirmava o texto publicado no perfil oficial de Bolsonaro no Facebook.

Em resposta, a OMS publicou em seu site oficial um texto sobre sua política de educação sexual, onde afirmam que a entidade presta orientação à países europeus para educação em sexualidade.

“Em sua estrutura desenvolvida em conjunto, os Padrões para Educação em Sexualidade na Europa, o Escritório Regional da OMS para a Europa, o Centro Federal de Educação em Saúde (BZgA) e os membros do Grupo Europeu de Peritos em Educação em Sexualidade introduzem o conceito de educação holística em sexualidade e oferecem uma abordagem concreta, visão geral que mostra quais tópicos a educação em sexualidade nos países europeus devem envolver, ordenados de acordo com as faixas etárias.”

Em nova polêmica, Bolsonaro diz que pode ter contraído o novo coronavírus

Ao ser entrevistado pela Rádio Guaíba, na manhã da última quinta-feira (30), Bolsonaro disse que pode ter contraído o novo coronavírus, Covid-19. “Talvez tenha pego esse vírus e nem senti”, declarou o presidente antes de embarcar para cumprir agenda oficial no Rio Grande do Sul.

Ao ser questionado sobre o uso de nomes fantasias em seus pedidos de exames e medicamentos, Bolsonaro declarou que não sabe o que pode ser feito se a sua identidade for descoberta. “Sou uma pessoa conhecida para o bem ou para o mal. Quando fui medicado, coloquei nome fantasia porque na ponta da linha está um ser humano, não se sabe o que pode ser feito se alguém souber que é Jair Bolsonaro”, disse.

O quarto filho do presidente, Jair Renan, 22 anos, afirmou em vídeo que circula nas redes sociais que a covid-19 é só uma “gripezinha”, assim como o pai já manifestou em alguns momentos. O jovem disse que “pegou e passou”, além de sugerir que preferia “morrer transando que tosssindo”.

“Vão para a rua na pandemia, tá ok? Po, que pandemia, malandro? Isso é história aí de… da mídia aí pra trancar você em casa, pra achar que o mundo está acabando. Po, é só uma gripezinha, irmão. Tomar no c*. Peguei, passou. Prefiro morrer tossindo do que morrer transando”, afirmou Jair Renan em seu Twitter. Ao ser questionado, disse que foi uma “brincadeira” e que as pessoas estavam tirando de contexto.

O Brasil já registra 6.410 mortes, 92.109 pessoas confirmadas com a Covid-19 e 38.039 recuperados até a noite desta sexta-feira (01). No mundo são 3,3 milhões de casos confirmados, 235 mil mortos e 1,04 milhões de recuperados.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

2 Comments

  • Alesandra Santos

    (04/05/2020 - 11:09)

    Que vergonha brasileira…chegamos mesmo no ÁPICE da desmoralizaçao… claro que podemos descer mais… essa é a cara e o nível dessa “classe” de gente que tem sido ajudado e ser passado a “mão pela cabeça” ou por ponto eletrônico e outros tipos de jeitinhos, para passar de ano, passar no vestibular, ter facilitado titulos de mestrado, curso de doutorado, e conseguir com bolsas do dinheiro publico para moradia e estudo no exterior titulos no exterior. ter facilitado aprovacao em concurso, receber patente, se candidatar, ser eleito, receber altos salários, ter informações privilegiadas, “esquentar a cadeira” para seus, negociar as vidas e salarios de pobres,de pretas e pretos todos brasileiros . E vender o Brasil fatiado por comissões a quem der mais. São 500 anos dessa manutenção no poder de incompetentes, descompromissados e traidores de um sistema de manutenção e atualizaçao moderna de manter o Brasil uma fazenda brasileira (colonialista-escravocrata-eugenica) . Com 3 classes casa-grande, capitão-do-mato e senzala. Séc.21:Nem casa-grande, nem capitão-do-mato, nem senzala. Agora PovoQuilomboNoPoder. Faremos Palmares de novo!!! https://nypost.com/2020/05/03/brazils-bolsonaro-headlines-anti-democratic-rally-amid-alarm-over-handling-of-virus/

  • […] presidente Jair Bolsonaro, que segue envolvendo-se em escândalos, comentou na última quinta-feira (30) sobre os problemas no pagamento da ajuda […]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.