BH recebe a 4ª edição do Encontro Negro de Contadores de Histórias – Embondeiro

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Será realizado no próximo sábado (16) o 4º Encontro Negro de Contadores de Histórias – Embondeiro, que, neste ano, vai celebrar histórias pretas e os saberes ancestrais das matriarcas da Pedreira Prado Lopes, região noroeste da capital mineira. Ao todo, serão 15 contadores de histórias, uma roda de conversa com as matriarcas, além da atração musical de encerramento com o grupo Orisamba. Toda a programação on-line e gratuita será exibida pelo canal do Coletivo Iabas no Youtube.

Grupo de matriarcas da Pedreira Prado Lopes – Foto: Thiago Pacheco

Para Chica Reis, uma das organizadoras do evento, ouvir as anciãs e contadores pretos é essencial para conhecer o outro lado da história de Belo Horizonte, uma forma de descobrir a capital pela perspectiva de quem a construiu. “Tem um provérbio que diz que enquanto o leão não souber contar as suas histórias, só as histórias dos caçadores virão e as histórias dos caçadores sempre dizem que os leões morrem, que os leões são caçados”, ressalta.

Ainda de acordo com Chica, o Encontro Negro de Contadores de Histórias é uma oportunidade de conhecer a história da cidade e cultura brasileira já que os envolvidos têm muitas histórias e que por vezes não encontram espaços para chegarem a mais pessoas.

Participações

O evento trará a diversidade de histórias das tradições africanas no continente e na diáspora. Histórias de bichos, de gente e sobre orixás. O elenco contará com: Adriana Vieira, Aline Costa, Anderson Ferreira, Ariane Maria, Cida Araujo, Elaisa de Souza, Eneida Baraúna, Evandro Nunes, Fabiana Brasil, Flávia Filomena, Jéssica Tamietti, Marcus Carvalho, Teily Assis, Vanessa Anastácio e Wellison Maurício. A abertura será com Pai Ricardo, coordenador da Associação de Resistência Cultural Afro-brasileira Casa de Caridade Pai Jacob do Oriente (CCPJO) e sabedor de conhecimentos sobre as ervas, os toques e cuidados com os tambores, as cantigas, as benzeções e rezas.

Pai Ricardo, responsável pelo CCPJO destaca que o evento é “uma oportunidade de fazer algo pela Pedreira e pelas populações do local ao voltar os olhares para dentro e construindo com os moradores de lá um encontro que ressalta a importância da Pedreira, que é o berço da confluência e transferência dos costumes, da culinária e histórias da região da Lagoinha”. O Grupo de Samba e Bloco Orisamba, que também é coordenado por Pai Ricardo, encerra a festividade reforçando a mensagem que o Encontro quer passar: “a Pedreira Padro Lopes é um local que pulsa cultura e tradição”, conclui.

Para mais informações sobre o evento, acesse o perfil do Instagram do Coletivo Iabas

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.