BH desenvolve cartilha para combater práticas racistas durante o Carnaval 2020

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Para o Carnaval de 2020, a Prefeitura de Belo Horizonte (MG) confeccionou uma cartilha informativa para prevenir o uso da cultura dos povos indígenas, negros e ciganos, a utilização de fantasias de transexuais fakes e machistas. O objetivo é combater essas atitudes racistas, machistas e LGBTQIfóbicas nos dias de folia.

O carnaval de Belo Horizonte é um dos maiores do país, atraindo quase 4 milhões de foliões -Foto: Divulgação PBH

A Cartilha foi desenvolvida pelo Conselho Municipal de Igualdade Racial para combater a prática de utilizar-se de elementos de determinadas culturas como fantasia. Ainda de acordo com o texto, a Cartilha desaconselha o uso desses trajes e objetos que podem ferir a dignidade das pessoas e dos povos supracitados.
O impresso contempla as letras de marchinhas, o combate ao racismo, o respeito a religiosidade, o estereótipo cigano, machismo e LGBTQIfobia e criminalização e combate à violência e foi publicada na última quinta feira (13).
Para conferir o texto na íntegra, acesse o Diário Oficial Municipal da Prefeitura de Belo Horizonte (DOM).

APOIO-SITE-PICPAY

Maysa Lima

Sul mato-grossense, graduada em Ciências Sociais. Em busca de um mestrado que modifique ainda mais o meu modo de pensar e agir. Estudante do cenário religioso e político – principalmente ao que tange as Redes Sociais. Sonhadora e amante do universo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.