Bahia tem aumento 18% de microempreendedores em um ano, afirma o Sebrae

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Um levantamento realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostra que o estado da Bahia, em 12 meses, teve um aumento de 18% no número de microempreendedores que atuam usando apenas a internet para comercializar.

Adriana Rodrigues ficou desempregada no período da pandemia – Foto: Juliana Gonçalves/Sociedade online

Voltar a ter uma renda ou aumentá-la, começar ou expandir negócios estão entre os objetivos destes empreendedores, conforme relata Isabel Ribeiro, gerente do Sebrae. “Eles começaram a acessar as redes sociais para ampliar a clientela, e muitos desses aprenderam o lado positivo de estar online“.

Ela acrescenta ainda que 87% dos pequenos empreendedores pretendem permanecer nos meios digitais. A Pesquisa ainda informa que, daqueles que já estão vendendo online, 61,4% afirmam usar a ferramenta WhatsApp Business, enquanto 48,9% usam redes sociais, como o Instagram.

Adriana Rodrigues ficou desempregada por conta da pandemia. Antes ela trabalhava como auxiliar administrativo e passou a comercializar marmitas de feijoada. “Conquistar novos clientes, manter os que já tenho. Fui picada pelo mosquitinho do empreendedorismo e não paro mais”, disse.

Leia também: Taxa de desemprego atinge 14,8 milhões de brasileiros e é considerada recorde

O outro lado

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), o desemprego no Brasil se manteve no patamar recorde de 14,7% no trimestre até abril. Muitos trabalhadores que perderam o emprego em função da pandemia da COVID-19 migraram para alternativas de trabalho e estão usando plataformas virtuais para vendas de produtos e serviços.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.