Paulo Betti terá que explicar na justiça postagem de possível cunho ofensivo sobre Milton Gonçalves e Jorge Coutinho

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Foto do Instagram de Paulo Betti

O ator Paulo Betti foi interpelado pelo advogado dos atores Milton Gonçalves e Jorge Coutinho, após uma declaração de possível cunho ofensivo em um grupo no WhatsApp. Ele terá que dar explicações na Justiça sobre a postagem. Caso não dê uma explicação satisfatória ou deixe de apresentar, poderá responder pela ofensa. O juiz Daniel Werneck Cotta, da 33ª Vara Criminal do Rio, determinou o prazo de 15 dias para que Betti se manifeste – a contar da data da notificação, que foi dia 13 de junho.

Segundo a interpelação judicial, no último dia 16 de abril, Betti postou no grupo de WhatsApp denominado “Profissão Artistas“ a seguinte mensagem:

“a atual diretoria do sindicato está lá há muito tempo, e tem uma forte representação negra, com Jorge Coutinho e o grande Milton Gonçalves além do querido Cosme, isso complica bastante a luta, pois pode confundir as coisas. …”

Ainda segundo o documento, Milton Gonçalves e Jorge Coutinho pediram na Justiça esclarecimentos de Paulo Betti quanto às declarações “revestidas de ambiguidade e dubiedade quanto à raça e à cor dos interpelantes, na medida em que estes se sentiram ofendidos em suas honras”. A interpelação é um procedimento cautelar preparatório à ação penal. É o mesmo que pedir explicações na justiça sobre uma possível ofensa.

Segundo a interpelação, Betti faz parte de um grupo/chapa criado(a) com intuito de concorrer às próximas eleições do Sindicato dos Artistas e Técnicos de Espetáculos de Diversão do Estado do Rio de Janeiro (SATED RJ). Essa chapa é contrária à atual diretoria composta pelos interpelantes Jorge Coutinho e Milton Gonçalves, que são, respectivamente, presidente e diretor geral do sindicato.

As declarações do ator, de acordo com a interpelação, “revestem-se de ambiguidade e dubiedade na medida em que, ao utilizar as palavras negros com forte representação, e que tal fato complicaria bastante a luta, e que isso pode confundir as coisas denota interpretação imprópria e infeliz , fazendo distinção entre negros e brancos, ou seja, sugerindo cisão da classe artística em dois grupos por raça, quando na realidade independentemente da cor da pele, todos são artistas, devendo portanto o interpelado explicar sua real intenção diante de tais insinuações evidentemente maledicentes.”

Clovis Manzolli Júnior, advogado de Milton Gonçalves e de Jorge Coutinho, disse que é possível que a interpelação vire uma ação penal:

“A interpelação judicial é um procedimento cautelar preparatório para uma eventual ação penal. Agora o Paulo terá que fundamentar os motivos e o teor de suas declarações para, posteriormente, ser analisado o dolo dele em injuriar ou não. Os interpelantes querem que ele explique o teor das declarações. É uma chance para ele se explicar antes de entrar com ação penal diretamente. Ou ele pode se retratar. O mais importante é que os interpelantes não têm qualquer interesse em reparação financeira. O que se busca é uma reparação moral, dignidade e respeito.”

O Notícia Preta ainda não conseguiu contato com o ator Paulo Betti.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.