Atletas de PSG e Istambul deixam campo após caso de racismo de árbitro

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Publicação do time turco logo após o ato do quarto árbitro – Foto: Reprodução Twitter

Os jogadores das equipes de Paris Saint-Germain (FRA) e Istanbul Basaksehir (TUR) saíram de campo após atletas do time turco acusarem o quarto árbitro, Sebastian Colţescu de racismo. Segundo jogadores do clube turco, o árbitro proferiu ofensas racistas contra integrantes da comissão técnica. A partida era realizada em Paris, e é válida pela Champions League.

Ainda de acordo com o clube turco, a ofensa foi dirigida ao ex-jogador camaronês Pierre Webo, que atualmente é membro da comissão técnica do Basaksehir. Demba Ba, que estava no banco de reservas durante a ofensa foi visto questionando o quarto árbitro. “Você nunca diz: ‘este cara branco’, você diz ‘este cara’. Então me ouça, por que quando você menciona um cara negro você diz ‘este cara negro?”, questionou.

A partida ficou paralisada por cerca de 20 minutos antes dos jogadores abandonarem o campo. A princípio, apenas os atletas do time turco deixaram o gramado e, em solidariedade, os jogadores franceses também saíram de campo. 

Reações

Um dos jogadores brasileiros mais atuantes na luta antirracista, o atacante Richarlison, atualmente no Everton, da Inglaterra, reagiu ao racismo sofrido pela comissão técnica do time turco. Ele publicou várias mãos com punho cerrado. 

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.