Após sucesso de princesa da Tuiuti, rainha de bateria quer dinheiro de volta

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Não é de hoje que a ocupação do cargo de rainha de bateria pela dentista Thay Magalhães, na Paraíso do Tuiuti causa polêmica. Muito antes do vídeo da princesa Mayara Lima viralizar na internet e da professora de dança ficar famosa, a posição ocupada pela loira já não agradava. Tanto que, na época da coroação da dentista, o presidente da agremiação, Renato Thor declarou: “Não estou aqui para aturar mimimi de internet”.

Nesta quinta-feira (24) o Jornal Extra revelou que apesar de a diretoria querer mostrar que está tudo bem, a relação entre o presidente e sua corte está bem longe de ser um paraíso. “A Thay quer o dinheiro dela de volta. A escola não tem como devolver. Os dois nem se falam mais e tudo pode mudar até o desfile”, contou uma fonte da agremiação ao jornal.

Além de princesa da bateria, Mayara é nora do presidente da Escola e cria da agremiação de São Cristóvão. Em suas entrevistas, Mayara sempre tem orgulho em dizer que cresceu no carnaval dentro de alas de passistas, até mesmo em outras agremiações, como o Salgueiro, onde começou.

Nos últimos anos, a Tuiuti ascendeu no carnaval carioca e muita gente achou que não combinava ter a loira num posto com tanta visibilidade. Foi então que cresceu a demanda para que passistas da comunidade fossem valorizadas e ocupassem este lugar.

LEIA TAMBÉM: “É reparação histórica”, afirma Teresa Cristina sobre protagonizar vinheta de Carnaval

Ainda de acordo com a fonte ouvida pelo jornal Extra, Thay Magalhães teria pago R$ 500 mil pelo posto de rainha. Uma prática cada vez mais comum em todas as escolas, mas que ninguém sustenta. “Quando ela apareceu com o dinheiro, claro que ele aceitou. Só que tratou de botar a nora ali à frente da bateria porque alguém tinha que sambar. A dentista disse que não precisava aprender, que deixaria isso pra Mayara“, revela outra pessoa da Tuiuti: “Quando a Thay viu que a princesa teria mais espaço que ela, tratou de pedir sua cabeça“.

Thay Magalhães teve apoio de Bolsonaro

Imagem de santinho de campanha da dentista

Thay Magalhães é “nome artístico” de Thaianna Cristina Barbosa dos Santos, que foi candidata a prefeita de Mesquita, na Baixada Fluminense, no ano passado. Ela concorreu pelo PSDB, mas teve o apoio do presidente Jair Bolsonaro, inclusive no material de campanha.

Ao assumir o posto de rainha de bateria da agremiação, Thay deletou as fotos em que aparecia ao lado de Bolsonaro, seus filhos e aliados. Dentista formada e especializada em harmonização facial, de acordo com seu perfil no Instagram, agora ela aparece na rede social como Thay Magalhães, rainha de bateria e musa da Império da Casa Verde. Antes, os títulos davam lugar à sua versão candidata.

Até junho de 2020, pouco antes de começar sua campanha política, Thaianna tinha cargo comissionado na Câmara dos Deputados, pelo qual recebia R$ 15.698,32 como secretária parlamentar do deputado federal Márcio Labre (PSL).

APOIO-SITE-PICPAY

3 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.