Aline Borel é encontrada morta em Araruama, no Rio de Janeiro

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A influenciadora e cantora Aline Borel foi encontrada morta na Praia do Dentinho, em Araruama, Região dos Lagos do Rio, nesta quinta-feira (21) com marca de dois disparos, segundo informações da Polícia Civil. De acordo com a Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMERJ), o corpo da influenciadora foi achado na rua Dr. Leal e a área foi isolada.

Nas redes sociais, Aline era seguida por nomes como Maysa, Linn da Quebrada e outros famosos – Foto: Reprodução/Redes sociais

O caso está sendo investigado pela 118ª Delegacia de Polícia Civil e ainda não há suspeitos ou motivação para o crime. “As investigações estão em andamento na 118ª DP (Araruama) para esclarecer as circunstâncias do caso. A perícia foi feita no local e constatada a presença de duas perfurações causadas por arma de fogo no corpo da vítima. Familiares foram ouvidos”, diz a notada Polícia Civil.

Leia também: Após comentários homofóbicos, vereadores de GO são indiciados pelo crime de racismo 

Aline ganhou projeção ao gravar vídeos cantando músicas autorais e algumas regravações de músicas conhecidas. “É Cansativa a Vida do Crente”, um funk com letra gospel, é um dos grandes sucessos na voz de Aline. Em abril de 2019, a família achou melhor ela se afastar das redes sociais para cuidar da saúde mental. Na época, uma nota foi publicada, informando que Aline sofria de depressão e estava em tratamento psiquiátrico. A família anunciou que ela se afastaria das redes sociais por tempo indeterminado.

Ex-assessores lamentaram a morte da cantora. “Conheci a Aline, por um tempo a ajudamos a voltar para as redes sociais (nunca ganhamos nenhum dinheiro com isso, que fique claro). Ela era uma menina que queria voltar a sorrir na web e teve autorização da família, mas ela voltou a ter surtos. Ela tinha problemas psiquiátricos e era cuidada pelo CRAS. Por isso, a família decidiu que era melhor que ela ficasse offline e se dedicaram a cuidar dela. Mantivemos contato por um tempo e falamos com Aline algumas vezes, mas depois não tivemos mais notícias. Só sabíamos o que era divulgado por aí. E, infelizmente, essa notícia hoje… Não sei o motivo da morte, não sei como ela estava nos últimos tempos, mas sempre estivemos a disposição para ajudar com o necessário. Espero que a justiça seja feita e que Aline tenha o descanso merecido. Ela era muito gente boa”, escreveu Hellen Safra.

Pedro Henrique Guerra, outro assessor de Aline, também escreveu no Instagram. “Que deus conforte o coração dos seus familiares”.

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor do Notícia Preta.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.