Alexandre Rodrigues volta aos palcos em ‘Barulho D’água’, do italiano Marco Martinelli sobre refugiados em embarcações precárias

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Montado em diversos países, o espetáculo do autor italiano Marco Martinelli parece ter sido retirado das mídias atuais e critica a falta de uma política mundial de refugiados, narrando a tragédia de imigrantes que atravessam o mar mediterrâneo. O elenco conta com o ator Alexandre Rodrigues, protagonista do filme Cidade de Deus

BARULHO D’ÁGUA volta a ser encenada em São Paulo e comemora os 18 anos de trajetória da Companhia Nova de Teatro. A montagem chega ao palco do Centro Cultural Olido para apresentações de 09 a 11 de agosto – sexta-feira e sábado às 20 horas e domingo às 19 horas. A versão brasileira da peça nasceu do encontro dos artistas Carina Casuscelli (tradução e direção) e Lenerson Polonini (provocação e iluminação), fundadores da Companhia Nova de Teatro, com o dramaturgo italiano Marco Martinelli.

A peça narra a história do drama de milhares de refugiados, que, em sua maioria, morrem atravessando o mar Mediterrâneo. Tanto os sobreviventes, como os mortos, são identificados por números, e os que não conseguem se salvar viram apenas um registro, sem a possibilidade da família resgatar o corpo. “Os números estão presentes durante toda a montagem, ora projetados, ora nos corpos dos personagens. O nosso espetáculo também é uma forte crítica àqueles que entendem a imigração como uma mercadoria”, afirma a diretora Carina Casuscelli .

Contemplado pela 3ª edição do Prêmio Zé Renato de apoio à produção e desenvolvimento à atividade teatral para a cidade de São Paulo, em 2016, BARULHO D’ÁGUA traz no elenco os atores Alexandre Rodrigues, do filme Cidade de Deus, Márcio Louzada e Rosa Freitas, além de ator e bailarino cabo-verdense Amaury Filho de Reis. A peça conta ainda com trilha do músico experimental Wilson Sukorski, provocações de Lenerson Polonini e vídeo projeções de Alexandre Ferraz.

Em 2009, o renomado dramaturgo italiano, Marco Martinelli, movido por uma das piores tragédias humanas sofridas em seu país, decide transformar em dramaturgia a perda de centenas de vidas no Mar Mediterrâneo. BARULHO D’ÁGUA narra a travessia de imigrantes, em sua maioria refugiados de zonas de conflitos, atravessando o mar mediterrâneo em embarcações precárias rumo aos países europeus.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.