África tem a menor taxa de vacinação contra a COVID-19, segundo OMS

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 90% dos países africanos não conseguirão alcançar a meta de setembro de vacinar pelo menos 10% de suas populações contra COVID-19. O diretor regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti, disse que a África precisa de 225 milhões de doses extras para poder vacinar um décimo de sua população até setembro.

A África atingiu 5 milhões de casos de COVID-19. A África do Sul é o país africano mais afetado, com cerca de 34% do total de casos e cerca de 43% de todas as mortes. E, por ora, 99% das vacinas para o contimente africano precisam ser importadas.

“Com os estoques de vacinas e as remessas se esgotando, a cobertura de vacinação do continente para a primeira dose permanece estagnada em 2% e em cerca de 1% na África Subsaariana”, disse Moeti em uma entrevista coletiva semanal. Moeti disse ainda que o presidente dos EUA, Joe Biden, planeja comprar e doar 500 milhões de doses da vacina contra o coronavírus Pfizer (PFE.N) para mais de 90 países.

O diretor do `Africa Centers for Disease Control’, John Nkengasong, disse em outra entrevista que 14 países africanos estavam caminhando fortemente para uma terceira onda da pandemia do coronavírus. Não é apenas um problema de doses indisponíveis, mas também de infraestrutura e de solidariedade da comunidade internacional.

Nkengasong afirmou que “Dá para ver claramente que a variante identificada na Índia está se firmando no continente. Continuamos analisando a situação e para ver se há correlação entre a variante e a terceira onda”.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.