46 milhões de lares brasileiros vivem sem renda do trabalho, diz Ipea

APOIE O NOTÍCIA PRETA

No Brasil, o percentual de lares sem renda do trabalho aumentou durante a pandemia. É o que revela um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado nesta sexta-feira (17). No segundo trimestre deste ano, quase três em cada dez casas brasileiras não possuíam renda.

Isso indica que 46 milhões de pessoas sobreviviam em lares sem dinheiro vindo de atividades profissionais. No mesmo período, a proporção de famílias sem renda do trabalho chegou a 31,56%. 

O estudo foi realizado com base nos dados da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), que é feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

CTPS; CARTEIRA DE TRABALHO; EMPREGO; FOTOS DAVI PINHEIRO/GOVERNO DO CEARA;

Leia também: 160 milhões de crianças e adolescentes estão em situação de trabalho infantil, alerta OTI e UNICEF

Segundo o Ipea, o mercado de trabalho “teve um forte impacto inicial da pandemia e uma lenta recuperação, que ainda se encontrava incompleta” até o período de análise.

Conforme o estudo, o rendimento habitual médio dos trabalhadores ocupados caiu 6,6% no segundo trimestre de 2021, na comparação com o mesmo período de 2020.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.