Vídeo mostra assessor de Gabriel Monteiro forjando roubo de bolsa com morador em situação de rua

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Em um novo vídeo, publicado pelo G1, na noite da última quarta-feira (30), um funcionário do vereador carioca Gabriel Monteiro (sem partido) aparece orientando um morador em situação de rua a simular o furto de uma bolsa para, posteriormente, ser abordado pelo parlamentar.

Gabriel Monteiro é acusado de assédio moral e sexual por ex-assessores – Foto: Reprodução/Fantástico

Um homem de blusa preta, assessor de Monteiro, se aproxima do morador, próximo à sala Cecília Meireles, na Lapa, Centro do Rio, e orienta como seria o suposto furto. “Aí tu vai pelo cantinho, ela não está nem vendo. Ela é autista, não vai nem se ligar”, diz o funcionário ao morador. Ele, então, pede R$ 400,00 pela atuação e o assessor reponde negativamente, forçando o homem a fazer a cena. “Não tem como te dar o dinheiro, não dá pra saber se tu vai fazer”, responde.

Leia também: Vereador do Rio manipula fala de menina negra em vídeo e Câmara adia abertura de processo contra parlamentar

O morador insiste e pede, pelo menos, uma parte em dinheiro e o funcionário diz que só vai pagar após a situação obter sucesso. “Só depois que eu ver a senhora correndo ali no meio da rua que eu vou acreditar que funcionou. É só pegar a bolsa que está ali no chão”, disse. Assista o vídeo.

O homem cede, pega a bolsa, joga por cima dos carros e, logo após, é abordado por Gabriel Monteiro que interroga. “Tu jogou essa bolsa ali para quê?”, questiona. “Ele ia pegar. Ele só mandou eu pegar porque ele ia me dar os R$ 400 reais. Ele que mandou”, responde o morador em situação de rua, que segue em discussão com o vereador.

“Tem duas viaturas aqui, você vai fazer o quê então?”, diz Monteiro.

“Então me dá o dinheiro”, pede o morador.

“Você ainda quer o dinheiro? “, questiona o parlamentar.

Logo após o diálogo, há um corte no vídeo e um outro homem, segurança de Gabriel Monteiro, empurra o morador no chão. “Covardia”, grita o homem no chão. O segurança com a arma a mostra na cintura entra no carro e o vídeo termina.

Monteiro, mais uma vez, nega que o vídeo tenha sido forjado e que ele estava produzindo um “experimento social”. “Um quadro difundido mundialmente, em inúmeros canais na internet, nos visando desconstruir pensamentos e ideias preconceituosas, propondo uma situação em que as pessoas são testadas. O intuito é sempre o mesmo, a conscientização da pessoa com a intervenção do Gabriel, que muitas vezes as auxilia a buscar um melhor caminho, bem como, ser pedagógico para a sociedade em geral que assiste o vídeo“, afirma a nota publicada pela assessoria.

APOIO-SITE-PICPAY

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.