Unesco lança Coleção História Geral da África para download

Historia_Geral_África_2.jpg

Coleção História Geral da África em português

Publicada em oito volumes, a coleção História Geral da África da Unesco está disponível gratuitamente para download em português. A Unesco considera esta edição como um de seus projetos editoriais mais importantes dos últimos 30 anos. Antes de ser lançada em português, a obra já tinha sido publicada em árabe, inglês e francês e conta ainda com uma versão mais condensada editada em inglês, francês e em várias outras línguas, incluindo hausa, peul e swahili.

Coleção História Geral da África em português

A coleção conta a história deste continente, sobre o qual pouco aprendemos na escola, a partir da pré-história da África passando pela África antiga até chegar aos tempos atuais.

Advertisement

“É um grande marco no processo de reconhecimento do patrimônio cultural da África, pois ela permite compreender o desenvolvimento histórico dos povos africanos e sua relação com outras civilizações a partir de uma visão panorâmica, diacrônica e objetiva, obtida de dentro do continente”, explica o texto de divulgação da Unesco.

Advertisement

Para produzir esta coleção a Unesco contou com mais de 350 especialistas das mais variadas áreas do conhecimento, sob a direção de um Comitê Científico Internacional formado por 39 intelectuais, dos quais dois terços eram africanos.

O download completo da coleção está disponível para download no site da Unesco.

1 Reply to “Unesco lança Coleção História Geral da África para download”

  1. Parabéns pelo empenho e por disponibilizar informações de tamanha importância para a povo negro.
    Muito obrigado.Precisamos retomar com muita força nossos trabalhos de base nas comunidades de periferia e quilombos para que nosso povo entenda suas origens africanas e os valores civilizatórios desta cultura, que devem ser os pensamentos norteadores em nossas vidas. Conscientizar as pessoas neste momento é fundamental no Brasil, um país racista ao extremo, que vende o mito da democracia racial diuturnamente como se estivesse tudo certo e nos seus devidos lugares.
    O racismo institucional, o extermínio da população negra de norte a sul do país e por aí vai.
    Ver esta iniciativa cultural acontecer é algo simplesmente incrível.Isso nos dá muita munição contra o racismo.

    Tenho um coletivo de artistas que funciona de forma cooperativada e que trabalha especificamente com a cultura negra.Possuímos aproximadamente cinquenta indivíduos cadastrados, entre eles: artistas, historiadores, escritores, antropólogos, dançarinos, professores, poetas, grafiteiros e diversos outros profissionais que vivem do seu trabalho com arte sendo que o COOPER ARTE, artes e ações integradas*https://www.facebook.com/CooperaArt/
    é o maior provedor de recursos e gerador de postos de trabalho para estas pessoas que são na maioria negras, sendo nossas ações com e sem remuneração.Sendo também que nosso trabalho às vezes se limita por falta de material de pesquisa e de embasamento teórico.

    Se por acaso, vocês disporem de materiais (livros, dvd’s e cd’s) físicos como a “História Geral da Africa” e materiais de personalidades históricas negras e puderem nos enviar pelo correio agradecemos pois temos trabalhos desenvolvidos em quilombos e periferias aqui de Pelotas e região.Como deve ser de seu conhecimento o município de Canguçú (aqui ao lado)é onde existem o maior número de quilombos reconhecidos do país e esta é uma localidade onde já desenvolvemos muitos trabalhos alguns individualmente e outros em parceria com universidades federais.Se puderem nos conseguir um minimo de materiais, agradecemos.
    A página do Cooperarte no Facebook é:https://www.facebook.com/CooperaArt/

    Mais uma vez obrigado

    Jonas Fernando martins Santos
    Artista Visual, Agente e Produtor Cultural

Deixe uma resposta

scroll to top
%d blogueiros gostam disto: