TSE dobra número de urnas fiscalizadas para Eleições 2022 

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu aumentar o número de urnas eletrônicas fiscalizadas para as eleições deste ano em sessão administrativa nesta quinta-feira, 3. A resolução aprovada mantém o percentual anterior, de 3% das urnas, como o mínimo dos aparelhos a serem auditados e passa a estabelecer um limite de 6% do contingente preparado para cada zona eleitoral. Segundo o presidente do TSE, ministro Edson Fachin, a ampliação na amostragem desse procedimento visa “fornecer a máxima fiscalização e transparência no processo eleitoral”. 

Foto: Agência Brasil

O TSE ainda não informou quantas urnas eletrônicas serão usadas nas eleições de 2022. Nas eleições de 2020, foram cerca de 450 mil. A escolha dos aparelhos é aleatória e feita pelos representantes das entidades fiscalizadoras. 

Leia também: “Vai trabalhar, vagabundo!”: Bolsonaro é vaiado na Baixada Santista 

Outro ajuste aprovado com o objetivo de ampliar a transparência e o acesso à informação na etapa de totalização dos votos diminuiu o prazo de disponibilização dos Boletins de Urna no portal do TSE. Antes, o material era compartilhado em até três dias após o encerramento da totalização. Agora, os boletins e as tabelas ficarão acessíveis para o público ao longo de todo o período de recebimento dos dados pelo tribunal. 

O TSE também aprovou a inclusão do novo prazo de registro das federações para 31 de maio, para respeitar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). 

De acordo com a pesquisa PoderData, divulgada nesta quarta-feira, 2, nas intenções de voto para Presidente da República Bolsonaro aparece em segundo lugar, com 32% dos votos, atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, com 40%. No segundo turno, o petista derrotaria Bolsonaro por 51% a 37%. E quanto o assunto é avaliação do atual governo, pesquisa do mesmo pesquisador revela que entre os eleitores católicos, considerando aqueles que frequentam a Igreja Católica, 61% consideram “ruim” ou “péssimo” o governo do Presidente Jair Bolsonaro. Somente 23% desses eleitores consideram o governo “bom” ou “ótimo”. O levantamento foi realizado de 13 a 15 de fevereiro de 2022. 

APOIO-SITE-PICPAY

Wellington Andrade

Jornalista formado pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) e pedagogo pela UERJ. Atualmente escreve para o Portal Notícia Preta e atua no segmento de assessoria de imprensa em parceria com a agência Angel Comunicação. Possui passagens por diferentes veículos como repórter, produtor e apurador, dentre eles TVs Record, SBT e Rede Vida de Televisão, além das rádios Bicuda FM, Nativa FM, Tupi AM e FM, Revista Ziriguidum Nota 10 e no portal especializado em Carnaval SRZD, do jornalista Sidney Rezende. Instagram: @reporterwellingtonandrade

3 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.