Senador americano sugere que pessoas negras morrem mais de Covid-19 porque não lavam as mãos corretamente

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Durante a sessão do Comitê de Saúde do Senado dos EUA, na última terça-feira (9), o senador republicano Steve Huffman sugeriu que o elevado número de óbitos da população negra americana está ligado à falta de cuidado com a higiene básica. Além dessa insinuação, Huffman questionou se o povo preto respeita adequadamente as leis e normas impostas no decorrer da pandemia.

Senador sugeriu que população negra morre mais de Covid-19 devido à má higiene (Foto: Reprodução)

“Será que os afro-americanos ou a população negra não lava as mãos tão bem quanto outros grupos? Ou usam máscaras? Ou não mantêm o distanciamento social entre eles? Poderia ser essa a explicação para a maior incidência?”, questionou o senador republicano Steve Huffman.

Leia mais: População negra dos EUA é a que mais sofre com a pandemia; números são alarmantes

Com mais de 114 mil óbitos por Covid-19, Estados Unidos é o país com o maior índice de mortes causadas pelo vírus. Esses números altos assustam a rotina e, para uma pessoa negra, o risco de entrar para essas estatísticas é três vezes maior em relação aos brancos, de acordo com a pesquisa A Cor do Coronavírus, realizada pelo laboratório APM Research Lab.

APOIO-SITE-PICPAY

Ariel Freitas

Jornalista, escritor, rapper e ativista. Criado nos becos estreitos da Vila Estrutural e pelas esquinas do Morro Santana, ambos localizados na zona norte de Porto Alegre. Aos 16 anos, Ariel Freitas era campeão de freestyle na maior batalha do estado do Rio Grande do Sul, a famosa Batalha do Mercado. Atualmente, Ariel Freitas escreve sobre os impactos do racismo na Capital da desigualdade racial. Uma Porto nem tão Alegre assim.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.