Sari Gaspar Corte Real tem Auxílio Emergencial negado; pedido teria sido feito como chefe de família para ganhar R$ 1200

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Nesta segunda-feira (15), a reportagem do Portal Notícia Preta apurou que o Auxílio Emergencial de Sari Gaspar Corte Real foi negado. No site Dataprev, onde o benefício pode ser consultado, consta como ”Grupo Familiar” apenas os dois filhos menores de dez anos, mas não inclui o Marido, o prefeito de Tamandaré, Sergio Hacker. Ao que tudo indica, a solicitação teria sido como chefe da família para receber a cota dupla – R$ 1200. No entanto, o auxilio foi negado, pois os rendimentos tributáveis foram superiores a R$ 28.559,70 – declarados no Imposto de Renda 2018.


No dia 7 de junho, o Notícia Preta publicou que o pedido do benefício havia sido feito no dia 14 de maio – 19 dias antes da morte de Miguel Otávio Santana, de cinco anos. Sari, a mulher que está sendo acusada de deixar o filho de Mirtes Renata cair do 9° andar de um prédio de luxo no Recife, em Pernambuco, foi presa, mas pagou fiança de R$ 20 mil e responde em liberdade.

No Dataprev, detalha que a solicitante deu negativo apenas para ”rendimentos tributáveis menor que R$ 28.559,70 declarados no Imposto de Renda 2018”, mas foi aprovada em todos os seguintes itens:

– Ter, no mínimo, 18 anos de idade
– Não ter emprego formal
– Não receber benefício previdenciário ou assistencial
– Renda familiar inferior a 3 salários mínimos
– Rendimentos tributáveis menor que R$ 28.559,70 declarados no Imposto de Renda 2018
– Não ter contrato de trabalho intermitente
– Não possuir seguro desemprego
– Até 2 (duas) cotas do Auxílio Emergencial por Família
– Não ser agente público
– Não possuir registro de óbito
– Requerente ou membro da família com Auxílio Emergencial pelo Cadastro Único e não pertencente ao Bolsa Família
– Requerente ou membro da família com Auxílio Emergencial pelo Cadastro Único e pertencente ao Bolsa Família
– Requerente não contemplado no auxílio emergencial em análise anterior.
– Grupo familiar do requerente não contemplado em outras análises do auxilio emergencial
– Residente no Brasil
– Não ser militar

Mais polêmicas
Essa não seria a única polêmica envolvendo a família Côrte Real. No início do mês, publicamos que Mirtes Renata está cadastrada como servidora na prefeitura de Tamandaré-PE. Ela seria Gerente de Divisão, com lotação em Manutenção Manutenção das Atividades de Administração. As informações podem ser conferidas através do Portal de Transparência da Prefeitura de Tamandaré, onde Mirtes Souza receberia R$ 1.015,24, valor líquido de salário mínimo, por mês e teria sido contratada desde o dia 1º de fevereiro de 2017 e não há data de desligamento. O portal da prefeitura de Tamandaré, ainda aponta Mirtes em regime de trabalho estatutário e seu vínculo garantia cargo comissionado.   

Caixa Econômica Federal
De acordo com a Caixa Econômica Federal, 10,2 milhões de pessoas estão com pedido em análises. Desse total, 5,2 milhões estão em primeira análise e 5 milhões em segunda ou terceira análise, quando o cadastro foi considerado inconsistente e a Caixa permitiu a contestação da resposta ou a correção de informações. Até o último fim de semana, 59 milhões de benefícios haviam sido liberados e 42,2 milhões negados. 

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.