São Gonçalo celebra mês da consciência negra com atrações gratuitas

Por Thayná Alves 

Teatro, exposições, exibição de documentário e rodas de conversas são algumas das atrações que o município de São Gonçalo organiza, até o dia 30 de novembro, em comemoração ao mês da Consciência Negra. O município escolheu como homenageado Abdias Nascimento, político, ativista social, artista plástico, escritor, poeta e dramaturgo, reconhecido como um dos maiores defensores da cultura e da igualdade para a população afrodescendente no Brasil.

Foto: Danilo Amaral

O evento, organizado pelo o Conselho de Igualdade Racial de São Gonçalo, através da secretaria de Desenvolvimento Social, visa valorizar e celebrar a história africana e afro-brasileira .

“Abdias do Nascimento: Um Legado de Resistência” é a oportunidade do Conselho de Igualdade Racial de São Gonçalo abordar no mês da Consciência  Negra a importância da luta anti-racista para a promoção da igualdade racial e justiça social, tendo como interlocutor a vida e obra de Abdias do Nascimento, militante histórico do movimento negro e artista múltiplo, suas historias de lutas nos da a inspiração para que possamos resistir a tempos de ascensão do fascismo no Brasil”, disse Luis Backer, primeiro Secretário do Conselho Municipal de Igualdade Racial, Gestor Cultural e um dos idealizadores da programação.

O Brasil é o país com o maior número de negros e negras fora do continente africano, compondo mais de 50% da população. Em São Gonçalo não é diferente. Com uma herança histórica atravessada pelas fazendas, engenhos e muitos quilombos de resistência durante a luta abolicionista, a cidade ainda carrega em suas dinâmicas um legado de luta e resistência dos negros e negras que ali vivem.

Entretanto, em um país forjado por mais de 400 anos de escravidão, e um dos últimos a abolir, trazemos ainda em nossa história e formação uma herança que ainda atravessa gerações: o racismo.

Para além de um xingamento ou opinião, o racismo é crime previsto por lei ( 7.716/1989) , inafiançável e imprescritível , com pena de um a três anos e multa, conhecida como Lei Caó, em homenagem ao jornalista e militante do movimento negro  Carlos Alberto Caó Oliveira.

Em janeiro deste ano o Estado do Rio sancionou a lei 7885, que dispõe sobre a denúncia em forma de registro de ocorrências com a nomenclatura de intolerância religiosa, com penalidade de até R$20 mil.

Um dos objetivos do Conselho de Igualdade Racial de São Gonçalo é criar espaços de discussões na cidade para que esses temas pautem cada vez mais as políticas públicas e cheguem a cada vez mais pessoas.

“É de grande importância refletir e ter espaços na cidade, como o Conselho, onde as pessoas sejam protagonistas das suas próprias histórias e possam lutar por um mundo mais justo e com equidade”, destacou a secretária de Desenvolvimento Social, Marta Maria Figueiredo.

A programação começa nesta quarta-feira (21), às 14h, na Praça da Marisa, com uma performance intitulada “Exu Cabaça”. As demais atividades acontecem em diferentes pontos da cidade.

SERVIÇO

Exposição Exu Cabaça – Dia 20 de novembro a 1 de dezembro, no Centro Cultural Joaquim Lavoura, OAB – São Gonçalo e Câmara Municipal de Vereadores de São Gonçalo.

Performance Exu Cabaça – Dia 21 de novembro, às 14:00, na Praça Luiz Palmier (Praça da Marisa).

Exibição do curta Exu Rei – Dia 22 de novembro, às 18:00, no Centro Cultural Joaquim Lavoura.

Roda de conversa e contação de histórias para crianças com o coletivo África em Nós – Dia 25 de novembro, às 10h , no Centro Cultural Joaquim Lavoura

Roda de Conversa – Dia 29 de novembro, às 18:00, na OAB – São Gonçalo.

Espetáculo Libertador – Dia 30 de novembro, às 18:00, no Centro Cultural Joaquim Lavoura.

Festa Preta. Povo n(D)a Rua + Gangzilla – Dia 1 de dezembro, às 22:00, na Praça Doutor Luiz Palmier (Praça da Marisa)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: