Projeto musical Tropa da Braba lança novo single reunindo artistas da Zona Leste de SP

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Após abrir os trabalhos com a faixa “Mercenária”, o projeto Tropa da Braba, do selo A Braba Records, que tem como objetivo lançar artistas periféricos e estreantes da Zona Leste de São Paulo, lançou nesta sexta-feira (01), o single “Os de Verdade“, produzido por Pasz ao lado dos artistas estreantes Puro Osso, D-Rhuam, e dos experientes Superboy 777 e Onã. A track carrega versos sobre só os verdadeiros fazerem parte da firma, e chega acompanhada de um visualizer ilustrado, elaborado pelo ilustrador Diaz.

Dachuva, produtor executivo do selo e da A Tropa da Braba, conta que o projeto nasceu a partir de sua vontade de proporcionar estrutura aos jovens talentos inseridos no universo do trap. Para deixar o trabalho ainda mais profissional, Dachuva percebeu que seria importante criar uma identidade visual para a iniciativa e convidou Diaz para a criação do branding. “Conheci o Diaz através de um trabalho que ele havia feito para o D-Rhuam e que eu gostei muito. Então, resolvi usar a estética do Diaz para padronizar, dar a cara deste lançamento e dos próximos lançamentos da Tropa da Brava. A estética dele dialoga totalmente com a cena do trap.”

Foto: Reprodução

Sobre o processo de criação do single “Os de Verdade”, D-Rhuam conta que os versos foram construídos de forma bem intuitiva entre os artistas, apesar de nunca terem trabalhado juntos anteriormente. “Esse foi o primeiro projeto que nós fizemos juntos. Eu colei com o Superboy 777, o Puro Osso já estava lá, e quando o Onã chegou, a nossa parte já estava pronta, só faltava ele gravar. O Onã tinha um verso que encaixou perfeitamente e foi isso. “Os de Verdade” é só pra quem estava com a gente quando nós não tínhamos nada”, complementa.

A Tropa da Braba visa proporcionar o acesso à estrutura técnica de qualidade, tanto em relação à produção musical quanto em relação às estratégias de comunicação e marketing. Os integrantes selecionados para entrar no projeto passam por uma curadoria feita pelos produtores da iniciativa. Fazem parte da seletiva desde indicações até pessoas que fazem contato por meio das redes sociais. Apesar dos artistas em sua maioria serem da mesma região de São Paulo, eles atravessam diferentes inspirações musicais até chegarem no Rap, como é o caso de Onã e D-Rhuam, que possuem raízes no samba, e atualmente se aventuram por novos ritmos urbanos. 

“Eu venho de uma família de autênticos sambistas da minha cidade, São João de Meriti, no Rio de Janeiro. Meu avô era compositor de samba enredo e hoje desfila em ala de velha guarda, meu falecido pai era cavaquinista, minha mãe já foi passista, comissão de frente e hoje ela desfila como baiana. Ou seja, a minha casa sempre foi regada a muita festa com as pessoas tocando samba e vivendo disso, o samba já colocou muita comida na minha mesa”, relembra Onã. Sobre como o samba abriu espaço pro rap, Onã conta: “eu comecei a trabalhar com música aos 14 anos como músico percussionista em um grupo de samba do bairro, e nessa mesma época comecei a escrever rap. Quando eu me mudei pra São Paulo, em 2016, comecei a gravar as minhas músicas, e foquei na minha carreira. Hoje tô aí, com disco lançado e fazendo show.”

A Tropa da Braba, que em abril lançou o single “Mercenária”, com a participação do rapper Huzz, além dos jovens iniciantes MC KVR, Mxrchiori, Thony MC, e que ainda introduziu o MC, DJ e produtor musical JK Nego, como Diretor Executivo do projeto, se prepara para lançar nos próximos meses mais três faixas, seguindo as vertentes do Rap, mas também investindo em outros ritmos em alta como o Drill e o Plug. Além disso, o projeto também vai trazer participações de artistas femininas nos futuros lançamentos. 

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Jersey Simon

Jornalista, especialista em Comunicação estratégica, empreendedor. Na luta por um Reino de Justiça e paz.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.