‘Pessoas como você não sabem fazer nada direito’, diz cliente indiciado por injúria racial

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A atendente e estudante de Direito, Meire Torres Damara conta ter sido vítima de injuria racial por parte de um cliente. Segundo a jovem, que trabalha em uma distribuidora de bebidas em Aparecida de Goiânia, o homem insinuou que ela não saberia trabalhar por causa da cor e do cabelo dela.

O caso aconteceu no dia 05 de março, mas o indiciamento do homem, que tem mais de 60 anos, foi feito após a conclusão das investigações na sexta-feira (25).

“Ele bebeu cerveja, se alimentou e na hora de pagar a conta, começou a sugerir que eu não saberia somar, em virtude do meu cabelo e do tom de pele. Me disse ‘- pessoas como você não sabem fazer nada direito”

contou a jovem em entrevista ao G1.

Leia também: “Mulher das cavernas”: Rainha dos passistas do Salgueiro, Larissa Reis denuncia caso de racismo

“Como se cor de pele e o cabelo fosse identificação de caráter. Me senti extremamente humilhada. Fiquei sem chão porque nunca esperamos um tipo de atitude dessa”

disse Meire.

A delegada responsável pelo caso, Luiza Veneranda, conta que imagens e testemunhas foram ouvidas diante do caso, e que o homem deve responder pelo crime de injúria racial.

“É inacreditável que em pleno século XXI, no atual estado educacional e civilizatório em que vivemos, ainda tenhamos que conviver com práticas criminosas como o caso em questão”.

finalizou a delegada.
APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.