Grupo organiza “ebó coletivo” em frente a navio que disse que Salvador “crê em demônios”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A organização internacional cristã Good Books for All Ships (GBA Ships) que opera em parceria com a ONG Operação Mobilização (OM) Brasil, responsável pelo navio Logos Hope, portador da maior livraria flutuante do mundo, publicou em uma rede social oficial o pedindo orações aos seguidores por estarem seguindo viagem para Salvador. Na explicação a empresa afirma que a capital baiana seria uma “cidade conhecida pela crença das pessoas em espíritos e demônios”. Em repúdio à declaração que mostra racismo religioso, a Frente Nacional Makota Valdina organizou um ebó coletivo, marcado para a próxima segunda-feira (4), com concentração a partir das 10h da manhã, no Terminal da França, em Salvador.

O texto publicado pela GBA Ships diz: “Rezem por um embarque seguro e por uma navegação de dois dias direto para Salvador. Rezem por proteção, força e sabedoria para os tripulantes durante a estadia do navio em Salvador – uma cidade conhecida pela crença das pessoas em espíritos e demônios. Rezem para a equipe de eventos, que se prepara para um novo porto, e que Deus possa ser glorificado ao longo de cada um dos eventos que virão.”

Diante da situação, o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) através da Promotoria de Justiça de Combate ao Racismo e Intolerância religiosa instaurou inquérito para apurar a mensagem de cunho discriminatória. De acordo com a promotora de Justiça, Lívia Sant’Anna Vaz, a tripulação do navio será notificada com recomendação para remoção da mensagem de todas as redes sociais e prestação de esclarecimentos.


A Comissão Especial de Combate à Intolerância Religiosa da Ordem dos Advogados do Brasil secção Bahia (OAB-BA) também se posicionou sobre o caso e através de nota repudiou a declaração da operadora do navio Logos Hope. De acordo com a presidente da comissão, Maíra Vida, a declaração do navio ultrapassa os limites da liberdade de expressão e liberdade religiosa, revelando incoerência de uma entidade que se declara fomentadora da educação e do conhecimento.

Após repercussão, a organização do navio-livraria emitiu um comunicado também através das redes sociais. O  grupo afirmou que a publicação foi feita na Alemanha, mas que o texto não retrata a visão dos integrantes do navio Logos Hope nem da organização.

“Salientamos que a postagem não foi oficialmente sancionada pela OM no Brasil, tão pouco pelo Logos Hope e não reflete, de nenhuma maneira, nossos princípios e valores que são a educação, a liberdade religiosa, o respeito, a tolerância e o amor ao próximo”, diz trecho do texto.

Ainda assim, a Frente Nacional Makota Valdina, que organiza o ebó coletivo, afirma que a empresa desrespeita tradições culturais da cidade e não considera a diversidade religiosa com a declaração. “No dia 13 de outubro, tivemos a canonização pelo Vaticano da primeira mulher nascida no Brasil, aqui na Bahia e filha de São Salvador, a Santa Dulce do Pobres uma mulher conhecida popularmente pelo respeito as diferenças e que foi responsável por integrar grupos religiosos distintos em prol de obras de caridade, por difundir o amor e o respeito a diversidade. A Bahia também é berço do renomado espirita Divaldo Franco reconhecido como um dos maiores médiuns e oradores espíritas da atualidade, o que reafirma o caráter sincrético e cultural por isso não podemos aceitar tal insulto e desrespeito. A Logos Hope desrespeitou as nossas tradições culturais, invadiu o nosso solo e agiu preconceituosamente”, afirmam.

Vale ressaltar que de acordo com a Arquidiocese de Salvador, a cidade possui 372 templos católicos. Segundo o Centro de Estudos Afro-Orientais, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), aSalvador registra 1.165 terreiros cadastrados no ano de 2016. Sendo que, o número de evangélicos no Brasil aumentou 61,45% em 10 anos, conforme dados do Censo Demográfico divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no ano de 2012 com dados coletados entre 2000 e 2010. A pesquisa é a última com dados de religião divulgada pelo Instituto.

O navio que comporta a livraria flutuante tem mais de cinco mil livros em inglês e nos idiomas locais, sendo 65% em língua espanhola. A tripulação é composta por 400 voluntários da associação, vindos de 60 nacionalidades diferentes, segundo informações da organização. Em cada cidade que desembarca, o Logos Hope recebe doação de livros de moradores e buscam com o projeto incentivar a leitura. A embarcação já passou por Santos (SP), Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES), fica em Salvador até 12 de novembro e depois o destino é Belém (PA).

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.