Morre Lorena Muniz, mulher trans que foi abandonada inconsciente em clínica de estética

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Lorena Muniz, uma mulher trans, de 25 anos, morreu neste domingo (21), por complicações de ter inalado uma grande quantidade de fumaça e gás carbônico. De acordo com o seu marido, o comunicador Washington Barbosa, ela foi abandonada dentro de uma sala em uma clínica de estética no Centro de São Paulo, durante um incêndio no local.   

Lorena Muniz, que é natural de Pernambuco, chegou a ser levada para o Hospital das Clínicas de São Paulo, mas não resistiu. Nas redes sociais, o marido, Washigton disse que o ar-condicionado da clínica pegou fogo e todos os funcionários saíram, deixando Lorena inconsciente em uma sala”

A Secretaria de Segurança Pública afirmou que foi solicitada perícia no estabelecimento e também um exame de corpo de delito. O caso foi registrado como incêndio e lesão corporal culposa no 1º Distrito Policial (Sé), que investiga o caso por meio de um inquérito policial.  

A Associação Nacional de Travestis e Transexuais emitiu uma nota sobre o falecimento de Lorena.

No texto, a Antra afirma que Lorena é “mais uma vítima da opressão de gênero, da pressão estética cissexista e do descaso do estado nos cuidados da saúde… Leia mais em https://www.cartacapital.com.br/diversidade/morre-mulher-trans-que-foi-abandonada-inconsciente-em-clinica-de-estetica/. O conteúdo de CartaCapital está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Essa defesa é necessária para manter o jornalismo corajoso e transparente de CartaCapital vivo e acessível a todos

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.