Mesmo com cortes orçamentários, UFBA sobe duas posições no ranking Times Higher Education Latin America

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Mesmo passando por dificuldades devido ao corte no orçamentário, a Universidade Federal da Bahia (UFBA) subiu duas posições no ranking Times Higher Education Latin America, chegando ao 26º lugar entre as 177 universidades avaliadas.

UFBA subiu duas posições no ranking – Foto: Divulgação

A UFBA aparece em 16º lugar entre as universidades brasileiras no ranking de 2021 e em 1º lugar na região Nordeste. De acordo com a reitoria, “o espírito de superação da comunidade universitária e o vigor do ensino, pesquisa e extensão realizados são o diferencial da instituição”. Ainda segundo a Universidade, os dados coletados foram de 2019, não levando em consideração o impacto da pandemia da Covid-19.

Leia : Exclusivo: Cortes no orçamento impactam na permanência de estudantes negros na UFBA, afirma pró-reitora

Na edição deste ano do The Latin America, 18 das 30 instituições mais bem ranqueadas da América Latina são brasileiras e dentre essas 12 são universidades federais, 4 estaduais e 2 particulares confessionais.

Fazendo história

Considerada a mais negra dentre as universidades federais do Brasil, três em cada quatro estudantes na Universidade Federal da Bahia são negros, segundo pesquisa do Fórum Nacional de Pró-reitores. Significa que 75,6% dos alunos da UFBA são negros (uma soma feitas aos cotistas autodeclarados pretos, pardos e indígenas), sendo superior ao conjunto de alunos negros em todas as federais brasileiras (51,2%) e ao da população brasileira (60,6%, segundo a PNAD).

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.