John Boyega, de Star Wars, acusa Disney de fazer marketing com personagem negro: “Ferraram tudo”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

“Eu diria para a Disney não trazer um personagem negro, fazer marketing para que ele fosse mais importante para a franquia do que ele realmente é e depois colocá-lo de lado”. Essa frase foi dita por John Boyega, ator de Star Wars, em entrevista concedida à edição britânica da revista GQ na última quarta-feira (2). Boyega acusa a Disney de reduzir a relevância de Finn, seu personagem na saga, por ele ser negro.

John Boyega dá vida ao stormtrooper Finn (Foto: Divulgação)

Quando a Disney revelou que teria John Boyega como stormtrooper em O Despertar da Força, de 2015, o ator logo se tornou alvo de comentários racistas dos fãs de Star Wars, indingados por colocarem um homem negro para o papel. Agora, cinco anos após a estreia do filme, Boyega, que chegou até a ser ameaçado de morte à época, soltou o verbo.

Em O Despertar da Força, Finn é um personagem de extrema importância. No entanto, de acordo com o ator, o papel foi perdendo relevância nos filmes seguintes, enquanto atores brancos ganhavam destaque.

“Sabiam o que fazer com Daisy Ridley. Sabiam o que fazer com Adam Driver. Sabiam o que fazer com essas outras pessoas, mas quando foi com Kelly Marie Tran e John Boyega, ferraram tudo”, disparou o ator.

Daisy Ridley e Adam Driver, brancos, vivem Rey e Kylo Ren, que dividem o protagonismo da saga após O Despertar da Força. Kelly Marie Tran é de origem vietnamita e, segundo Boyega, teria perdido espaço na franquia por isso.

“Eles querem que eu diga que “gostei de fazer parte, que foi uma grande experiência”… Nada disso. Eu vou aceitar quando for uma grande experiência. Eles deram todo o protagonismo a Adam Driver, todo o protagonismo a Daisy Ridley. Vamos ser honestos. Daisy sabe disso. Adam Sabe disso. Todo mundo sabe disso. Eu não estou expondo nada”, afirmou.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.