Familiares dos meninos de Belford Roxo acreditam que o caso não foi concluído

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Familiares dos meninos de Belford Roxo, desaparecidos desde o dia 27 de dezembro de 2020, acreditam que as investigações do caso ainda não foram concluídas. A Defensoria Pública do Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos, que acompanha o caso desde o início, compartilha da mesma opinião.

Na última quinta-feira (9), o secretário de Polícia Civil, Allan Turnowski, afirmou que traficantes da favela Castelar foram os autores do assassinato de Lucas Matheus, 9 anos; Alexandre Silva, 11; e Fernando Henrique,12; em Belford Roxo, no Rio de Janeiro. 

“Enquanto não houver consistência dos indícios colhidos pela polícia nem a identificação, seja por assassinado ou desaparecimento, a Defensoria e as famílias não entendem que esse caso tenha chegado ao fim”, disse a defensora pública, Gislaine Kepe, ao jornal O DIA.

A principal linha de investigação indica que os meninos teriam sido mortos após furtarem um passarinho de uma gaiola. De acordo com o secretário de Polícia Civil, o inquérito está prestes a ser concluído. Até hoje os corpos dos meninos não foram encontrados.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.