Ex-prefeita de Campo Grande é condenada por injúria racial: “preto nasceu para me servir”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Após sete anos do caso, justiça mato-grossense opta por 1 anos e 10 dias de prisão.

A ex-prefeita Nelly Bacha, em 2012 (Foto: Midiamax)

Na última quarta-feira (20), a ex-prefeita de Campo Grande, Nelly Elias Bacha, de 75 anos, foi condenada a 12 meses e 10 dias de prisão e o pagamento de uma multa pelo crime de injúria racial em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Bacha fez uma série de comentários racistas contra uma mulher que estava na fila do supermercado e afirmou que “preto nasceu para me servir”.

Conforme as informações do boletim de ocorrência, a vítima estava na fila do açougue de um supermercado quando a ex-prefeita se aproximou e perguntou algo ao atendente. Em seguida, ela virou irritada para a vítima e declarou: “passa na frente! Entre na frente dessa preta, que eu tenho mais o que fazer! Preto nasceu para me servir”. Em depoimento à Polícia Civil, Nelly negou ser racista. Ela teria dito que o cardiologista e fisioterapeuta “são de pele negra”.

O crime ocorreu em 2013, porém, somente em 2020 a sentença foi decidida. Segundo o site MS Noticias, devido ao estado de saúde e por ser ré primária, a pena será revertida em prestação de serviços comunitários. Nelly só vai pagar um salário mínimo como punição pela injúria racial. A condenação foi dada pelo juiz Roberto Ferreira Filho e foi publicada no Diário da Justiça de Mato Grosso do Sul.

Injúria racial

Segundo o Conselho Nacional de Justiça, o crime de injúria racial está associado ao uso de palavras depreciativas referentes à raça ou cor com a intenção de ofender a honra da vítima. Conforme o que está previsto no artigo 140, parágrafo 3º, do Código Penal, a pena de reclusão varia de um a três anos de prisão e multa.

APOIO-SITE-PICPAY

Gabriella Reis

Jornalista, escritora e web-redatora. "Se ninguém te escuta, escreva!"

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.