“É incrível o poder de manipulação da Karol. Me senti usado”, diz Nego Di

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Nesta quarta-feira (17), o humorista Nego Di concedeu entrevista à Ana Maria Braga no programa ‘Mais Você’ e analisou sua passagem pelo ‘BBB21’. O gaúcho, que entrou pra história do programa com o maior número de rejeição do programa, disse que ele e seus familiares sofreram ameaças.

Quando questionado pela apresentadora onde ele poderia ter errado, Nego Di não hesitou em criticar sua até então parceira Karol Conká:

“É um baque, nunca pensei em tamanha rejeição. Nessa noite eu não dormi, não comi, nem mudei de roupa. Fiquei refletindo sobre tudo o que passei e os vídeos que eu vi. Nada me deixou feliz. É muito doloroso escutar as coisas; lá dentro da casa não temos a visão ampla do que está acontecendo. É incrível o poder de manipulação da Karol. Eu caí no grupo errado, me senti usado à beça.”

E continuou a criticar a rapper: “Vi uns vídeos que ela falou de quando eu saí, que ‘ele tinha falas rígidas, tinha jeito dele imponente’. Tudo o que ela descreveu era o que ela era dentro do jogo, com incrível poder de manipulação.

Cai no grupo errado. Achei que era um bom jogador por analisar as coisas e sempre mediar situações. E ela jogou. Me senti usado pra caramba. Depois a gente vê o que as pessoas falam da gente pelas costas“, lamentou.

Ele cita que tentou entrou em embate com Lumena e Karol algumas vezes por acreditar que a psicóloga “era muito radical” e “colocava gasolina” na cantora.

“Não tinha noção do quão grave era. Você decide confiar na pessoa errada. Eu achava que eu era um grande jogador, mas me senti usado, manipulado.”

Nego Di comentou ainda sobre o radicalismo na militância racial orquestrada por Lumena, falou sobre a aproximação de artistas negros dos quais nutria admiração, e reafirmou que se sentiu manipulado.

Não tinha a visão do quão grave era essa militância radical. Na minha frente acontecia de um jeito, mas, por trás, era tudo de outra forma, isso acabava por banalizar a causa. Lumena inflama muito, parece que aprecia tocar gasolina. Eu achava que era o jogador, mas, na verdade, era um manipulado. Eu me senti inserido naquele grupo, fiquei feliz em ser acolhido por artistas negros de renome, porém, tudo mudou e cheguei a me sentir expelido. Tive esse sentimento em determinado momento do reality.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.