Corinthians retira homenagem à Marielle do memorial do clube

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Tudo começou quando o armador Gustavinho, então jogador do time de basquete do Corinthians, colocou uma camisa com os dizeres “Quem Matou Marielle” na comemoração do título da Liga Ouro, no ano de 2018. A roupa foi parar no memorial do clube, como forma de imortalizar o triunfo, mas um grupo de conselheiros pôs fim à exposição.

Armador Gustavinho com a camisa no final do ano de 2018 – Foto:Danilo Sardinha / Globoesporte.com

Após ameaças de “invadir” o memorial e tirar a camisa “na marra”, os “Fiéis Escudeiros” enviaram uma carta solicitando “a imediata exclusão de quaisquer alusões de cunho político, religioso ou de outra natureza não relacionadas às conquistas ou sua história dentro do âmbito esportivo dentro do memorial de nosso clube, como ocorre com a camisa direcionada à ex-vereadora do Rio de Janeiro”.

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, acabou cedendo à pressão dos conselheiros e determinou a retirada do item. No Facebook, os Fiéis Escudeiros – grupo composto por homens das mais variadas áreas profissionais e com bastante influência no clube – se definem como “um grupo independente, acima de tudo defensores e escudeiros do Corinthians, que não precisam e não vivem do clube, mas o tem como uma paixão”. 

Marielle Franco foi assassinada há 504 dias e, até agora, o crime segue cheio de perguntas sem respostas.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.