Brasil tem dois casos suspeitos de varíola dos macacos 

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Ministério da Saúde divulgou, na manhã da última segunda-feira (30), que o Brasil tem dois casos suspeitos da varíola dos macacos, um em Santa Catarina e o outro no Ceará, além de um terceiro caso em análise e monitoramento no Rio Grande do Sul.

A pasta informou que os pacientes seguem em “análise e isolados, em recuperação, sendo monitorados pelas equipes de vigilância em saúde, e a investigação através de coletas para exames laboratoriais estão em andamento”. Sobre um possível terceiro paciente suspeito, o órgão afirma que “a reavaliação está sendo feita de acordo com os critérios de definição. Até o momento, não há confirmação do rumor como caso suspeito”, disse o Ministério.

FOTO: Divulgação – Centro de Controle de Doenças

A varíola dos macacos é proveniente de lugares da África Ocidental e Central, como a República Democrática do Congo, onde 58 óbitos e mais de 1.200 suspeitas de infecção foram confirmados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Já fora do continente africano, desde do início de maio, foram confirmados casos em Portugal, Espanha, Reino Unido, Estados Unidos e na Argentina. Ao todo, são 257 pacientes confirmados, 120 casos suspeitos e nenhuma morte confirmada entre os 20 países, de acordo com o relatório da OMS publicado no último domingo (29).

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul, a pessoa em análise de suspeita da doença possui um histórico de viagem e tem outro diagnóstico confirmado. “A pessoa tem outro diagnóstico confirmado. Isso a princípio descartaria o caso. Então, não temos a definição se vai entrar como caso suspeito, pois ainda está em investigação”.

Continiue lendo: OMS confirma quase 100 casos de varíola dos macacos fora de região endêmica

De acordo com a OMS, os sintomas da infecção são febre com duração de 1 a 3 dias, junto à dor de cabeça intensa, inchaço dos gânglios linfáticos, dor nas costas e muscular, falta de energia e erupção extensa característica. A incubação do vírus pode ser de 5 a 21 dias. Além disso, o contato com pessoas infectadas deve ser evitado e pode ser contido com facilidade por meio de medidas como isolamento e higiene. A proporção de pacientes que morrem da varíola dos macacos varia entre 0 e 11% em casos documentados, sendo maior entre crianças.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.