Brasil tem a 4ª maior taxa de desemprego em comparação a outros países

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Brasil apresenta a 4ª maior taxa de desemprego comparada a outros 44 países e apresenta o dobro da média mundial. O levantamento foi realizado pela agência Austin Rating e revela que o país é um dos piores na classificação do G20. Apesar da queda nos índices de desemprego nos últimos meses, os números ainda são altos.

Mais de 60% dos desempregados brasileiros são negros – Foto: Reprodução/Internet

A Pandemia da Covid-19 intensificou o processo de desemprego no Brasil, atingindo 14,8 milhões de pessoas, nos primeiros meses do ano. Cerca de 50% desse público são desalentados, ou seja, 6 milhões de pessoas que desistiram de procurar emprego, é o que revela o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Antes da pandemia, a taxa estava abaixo de 12%, subiu para 14,7%, hoje segue em queda, com 13,2%, e os índices ainda são considerados altos. Na escala de comparação entre os 44 países, o Brasil fica abaixo apenas de Costa Rica (15,2%), Espanha (14,6%) e Grécia (12,8%). Entre os países que apresentam as menores taxas estão República Tcheca (2,8%), Suíça (2,7%) e Cingapura (2,6%). A média total é 6,5%. Tabela

Negros são os mais afetados com o desemprego. 

Segundo o IBGE, negros representam 56% da população brasileira, contudo, dentro do mercado de trabalho esse cenário é diferente. De 13,9 milhões de brasileiros desempregados, 11,9 % são pretos e 50,1% pardos. Totalizando 62% do público afrodescendente, excluído do mercado. “No mercado de trabalho, a cor da pele ainda é uma barreira quase que intransponível. O currículo é muito bom, mas, quando o recrutador vê a pessoa, tudo muda”, diz Edilene Machado, pesquisadora de relações étnicas, ao Correio Braziliense.

Leia também : 60% dos negros desempregados ainda não conseguiram encontrar um novo trabalho

O fator educacional também compõem o atravessamento social vivenciado por pessoas pretas. Ainda de acordo com o IBGE, pessoas pretas/pardas e indígenas apresentam quase três vezes mais índices de analfabetismo do que pessoas brancas.

APOIO-SITE-PICPAY

Bruna Rocha

Bruna Rocha é a idealizadora do projeto fotográfico Um Olhar Preto, que tem como principal objetivo enaltecer e destacar as múltiplas belezas negras. Além disso, Bruna cursa Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Jorge Amado, em Salvador/BA. Trabalhou como Repórter para Rede Bahia, também prestou serviços para Agência Mural de Jornalismo das periferia, atua como designer gráfico e filmaker.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.