Atletas do São Carlos deixam quadra após episódio racista contra técnico

APOIE O NOTÍCIA PRETA

As atletas do time feminino de futsal do São Carlos (SP) deixaram a quadra em que jogavam contra a equipe do Indaiatuba, após relato de racismo sofrido pelo técnico do time. “Está vendo, seu time é ruim, seu macaco, se f… seu negro”, disse uma das funcionárias que enxugavam a quadra para Jeferson Teixeira. Segundo o técnico, a menina retirou a máscara para xingar e ainda deu risada.

Foto: Divulgação

As ofensas foram ditas por Naiara Fernanda, na última sexta-feira (2), no momento em que o técnico havia sido expulso da quadra, por reclamação. Jeferson voltou para a quadra e pediu que o juiz relatasse o racismo sofrido por ele na súmula, mas o se negou a anotar o ocorrido, pois não tinha visto.

Em forma de protesto as jogadoras do time deixaram a quadra. No mesmo sábado, Jeferson fez o registro da ocorrência como injúria racial na Delegacia Seccional de São Carlos. Em reprodução da ocorrência publicada no Globo Esporte, Jerson disse que as atletas do seu time tentaram localizar a funcionária que secava a quadra (rodogirls), mas deixaram o local sem identificar quem teria ofendido o técnico.  Com a saída das atletas, a equipe do Indaiatuba se revoltou e atirou objetos contra a equipe adversária.

O time de São Carlos informou em sua rede social que tomará as medidas necessárias e que repudia qualquer ato de preconceito.

Em nota, o Indaiatuba explica que o técnico da equipe adversária discutiu com a rodogirls, que, por impulso, acabou comemorando o gol na frente do técnico. Ainda na nota, o Idaiatuba diz que a rodogirls nega que tenha praticado qualquer ato racista e que apenas disse “Boa Bia”, se referindo ao último gol. A nota termina dizendo que a equipe repudia qualquer ato racista e espera que tudo seja resolvido.

A Liga de Futsal também se pronunciou sobre o caso dizendo que não compactua com atos, palavras e gestos preconceituosos e dará apoio para a busca da verdade e punição na área desportiva.  

APOIO-SITE-PICPAY

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.