Alta nos preços dos medicamentos faz consumidor economizar, afirma pesquisa

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Segundo uma pesquisa sobre o comportamento dos consumidores de medicamentos em farmácias no Brasil, feito pelo Instituto Febrafar de Pesquisa e Educação Corporativa (Ifepec), as pessoas estão mais preocupadas em economizar na hora de comprar medicamentos. Para 79,9% dos entrevistados, o preço foi determinante na escolha do local onde comprar.  

Foto: Pexels

Essa situação pode ser explicada porque os medicamentos de uso contínuo, que têm percentual máximo de reajustes determinado pelo governo, devem sofrer aumento nos próximos dias. A previsão é que os novos valores passem a vigorar a partir de 1º de abril, mas o índice de correção, no entanto, ainda não foi divulgado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). A previsão do mercado é que o reajuste fique em torno de 10%, o que deve elevar a preocupação em relação aos gastos com remédios.  

Leia também: Medicamentos podem ficar até 10% mais caros a partir de abril

Na pesquisa realizada pela Febrafar, foram entrevistadas quatro mil pessoas em todo o país. Um dos pontos identificados pelo levantamento foi a mudança no perfil do consumidor: agora, 86% disseram participar de algum programa de fidelidade para garantir descontos em medicamentos. Outro ponto de destaque foi a queda na cesta de produtos adquiridos pelos pacientes e a diminuição do valor do tíquete médio de vendas. “Fazer pesquisa sobre o retrato do comportamento dos consumidores no varejo farmacêutico nacional é primordial para apoiar as iniciativas internas”, disse Edison Tamascia, presidente da Febrafar. 

Vale destacar que no início do ano, o Comitê Técnico-Executivo da CMED definiu em zero dois fatores que compõem a fórmula do reajuste dos preços dos medicamentos para este ano: o fator de produtividade (Fator X) e o fator de ajuste de preços relativos intrassetor (Fator Z). O primeiro deles, Fator X, é estabelecido a partir da estimativa de ganhos futuros de produtividade das empresas que compõem a indústria farmacêutica no país. Segundo um comunicado da Anvisa, o Fator Z também terá valor igual a zero, conforme prevêem as regras de uma resolução do comitê que estabelece os critérios de composição de fatores para o ajuste de preços de fármacos. 

APOIO-SITE-PICPAY

Wellington Andrade

Jornalista formado pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) e pedagogo pela UERJ. Atualmente escreve para o Portal Notícia Preta e atua no segmento de assessoria de imprensa em parceria com a agência Angel Comunicação. Possui passagens por diferentes veículos como repórter, produtor e apurador, dentre eles TVs Record, SBT e Rede Vida de Televisão, além das rádios Bicuda FM, Nativa FM, Tupi AM e FM, Revista Ziriguidum Nota 10 e no portal especializado em Carnaval SRZD, do jornalista Sidney Rezende. Instagram: @reporterwellingtonandrade

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.