Laudos das vítimas assassinadas na chacina do Complexo do Salgueiro apontam: 44 tiros no olho, nas costas e fraturas em crânios

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Os laudos de 9 das 10 pessoas assassinadas na chacina do Complexo do Salgueiro foram divulgados. As análises mostraram que foram ao todo disparados 44 tiros no olho, nas costas e também fraturas em crânios.

As mortes ocorreram no Complexo de favelas do Salgueiro, em São Gonçalo, na Região Metropolitana e de acordo com o exame realizado pelo Instituto Médico Legal (IML) da Polícia Civil (PC), foram utilizados projéteis de alta energia, que são balas usadas em fuzis ou similares. A necropsia aponta também as roupas utilizadas pelas vítimas, seis delas estavam utilizando roupas camufladas.

Apenas as necropsias de Élio da Silva Araújo, David Wilson Oliveira e Igor da Costa Coutinho não tinham as descrições das roupas que estavam usando quando foram encontrados. O IML informa também que os corpos chegam “encoberto de material lamacento”.

Segue detalhamento dos ferimentos:

1. Kauã Brenner Gonçalves Miranda (17 anos): Nove tiros – um no peitoral esquerdo, um no peitoral direito, três na parte de cima da coxa direita, um na parte interna da coxa direita e um na parte de fora da panturrilha da perna direita. Resultado da autópsia: hemorragia interna após ação perfuro-contundente (tiro).

2. Rafael Menezes Alves (28 anos) – Seis tiros: um tiro no olho, três tiros no torso, sendo pelo menos um nas costas e outro no braço direito. De acordo com o exame, a causa da morte foi: lesão cerebral e hemorragia interna após ação perfuro-contundente (tiro).

3. Carlos Eduardo Curado de Almeida (31 anos) – Sete tiros: olho, ao lado da sobrancelha esquerda, costela direita, pelve (lado esquerdo), coxa direita e perna direita. Causa da morte: fraturas no crânio, laceração do encéfalo, hemorragia interna por ação perfuro-contundente (tiro).

4. Jhonata Klando Pacheco Sodré (28 anos) – Cinco tiros: cabeça, parte direita das costas, bacia direita, coxa direita e coxa esquerda. Resultado da autópsia: hemorragia interna, choque hipovolêmico, fratura do crânio e lesão do encéfalo após ação perfuro-contundente (tiro).

5. Élio Da Silva Araújo (52 anos) – Três tiros: um na base do pescoço, um abaixo da clavícula esquerda e direita. De acordo com o exame, a causa da morte foi: hemorragia interna e choque hipovolêmico após ação perfuro-contundente (tiro).

6. Ítalo George Barbosa de Souza Gouvêa Rossi (33 anos) – Seis tiros: base do crânio, tórax do lado esquerdo, tórax do lado direito, região lombar, punho esquerdo e punho direito. Resultado da autópsia: hemorragia interna, choque hipovolêmico e traumatismo raquimedular após ação perfuro-contundente (tiro).

7. Douglas Vinícius Medeiros da Silva (27 anos) – Um tiro: face lateral esquerda do pescoço.

Foi morto em decorrência de: traumatismo raquimedular.

8. David Wilson Oliveira (23 anos) – Cinco tiros: região da nuca à direita, lábio superior, na cintura à direita, coxa esquerda e direita. Resultado da autópsia: fraturas no crânio e laceração do encéfalo.

9. Igor da Costa Coutinho (24 anos) – Dois tiros: um na cabeça e outro no braço esquerdo. De acordo com o exame, a causa da morte foi: traumatismo cranioencefálico.

10. Sargento Leandro Rumbelsperger da Silva (38 anos) – Atacado a tiros por criminosos durante um patrulhamento em Itaúna, Complexo do Salgueiro.

Leia também: Moradores retiram corpos de manguezal após final de semana violento no Complexo do Salgueiro

APOIE O NOTÍCIA PRETA

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.