Ícone do site Notícia Preta

Thais Bernardes, CEO do Notícia Preta, é presença confirmada na “Expo Favela”, em São Paulo 

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Thais Bernardes, fundadora e CEO do Notícia Preta, é presença confirmada na “Expo Favela”, que vai acontecer nos dias 16, 17 e 18 de abril, no World Trade Center, em São Paulo. A Feira de negócios traz expositores que são empreendedores e startups da favela e conta com palestras, workshops, exposições, rodadas de negócios, pitches de startups, mentorias, debates, cursos, shows, filmes, desfiles e muitas outras iniciativas criadas por moradores das favelas de todo o país. Para Thaís, o evento é uma oportunidade para mostrar a importância do veículo que produz um jornalismo antirracista. 

Thaís Bernardes, CEO do Notícia Preta Foto: Arquivo Pessoal

“Participar desse evento ao lado de jornalistas das mídias chamadas “tradicionais” mostra a relevância do jornalismo antirracista como ferramenta de transformação social. É impossível combater o racismo e as desigualdades sociais sem um debate econômico e político com recorte racializado. A Expo Favela é necessária. Ela é cruza diferentes mundos e apresenta perspectivas diversas sobre temas fundamentais.”, ressalta Thais. 

Leia também: Thais Bernardes, fundadora do NP, é uma das 100 personalidades negras influentes da Lusofonia

A apresentadora Gabriela Prioli e a jornalista Natuza Nery também confirmaram participação no evento, coordenado pelo empreendedor social Celso Athayde. O encontro também vai contar com a presença de palestrantes como Luciano Huck e DJ Alok.  

“A ideia é trazer visões, como a do Alok, que é um cara do asfalto e do mundo, proporcionando conexões e até mesmo gerar oportunidades de negócios para ele e empreendedores da favela”, disse Celso Athayde, CEO da Favela Holding, que organiza o evento em recente entrevista à O GLOBO. 

O objetivo da Expo Favela é promover um palco para este encontro com investidores que possam acelerar esses empreendimentos.   

“Quando eu falo que a favela não é carência, mas uma grande potência é uma forma de corrigir o olhar recheado de compaixão equivocada e preconceito contra para uma região que produz e consome 120 bi por ano. Por tanto é importante olhar a potência dessas pessoas, não apenas olhar para o que falta para elas. Para colocar na agenda a favela e sua movimentação escolhemos o WTC, espaço que está no epicentro econômico de São Paulo, onde circula boa parte do PIB brasileiro, os empreendedores da favela terão a oportunidade de se conectarem com os empreendedores do asfalto e fecharem grandes negócios.”, explica Athayde. 

Sair da versão mobile