Rua de Berlim vai trocar de nome após protestos antirracistas; filósofo negro vai ser homenageado

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Moor Street vai virar Anton-Wilhelm-Amo-Strasse (Foto: Imago/S. Steinach)

Autoridades de Berlim, capital da Alemanha, anunciaram, na última quinta-feira (20), que vão trocar o nome da Mohrenstrasse (em inglês, “Moor Street“) para Anton-Wilhelm-Amo-Strasse (“Anton Wilhelm Amo Street“), em homenagem ao primeiro filósofo negro da Alemanha. A mudança se dá por conta da onda de protestos antirracistas, desencadeada no mundo todo a partir do assassinato de George Floyd. “Moor” é um termo racista que os colonizadores utilizavam para se referirem aos negros e muçulmanos na Europa.

A prefeitura acatou os pedidos do Partido Social Democrata (SPD) e do Partido Verde, da Alemanha, que argumentaram a favor de “começar imediatamente o processo de renomear (a rua)” para corresponder ao “entendimento atual sobre democracia” e remover “a existência racista na essência do nome, o que incrimina e prejudica as reputações nacional e internacional de Berlim”.

Organizações que apoiam os direitos de africanos, afro-germânicos e grupos ligados ao passado colonial da Alemanha demandam a mudança do nome há bastante tempo. Embora seja um termo de cunho racista, “moor” ainda é utilizado em muitos restaurantes e ruas do país.

Sobre Anton Wilhelm Amo

Sequestrado em Axim (que corresponde hoje a Gana), na África, e levado para a Alemanha pela Companhia Holandesa das Índias Ocidentais em 1707, Anton Wilhelm Amo foi dado como presente à família do Duque de Burnswick-Wolfenbüttel, ainda criança. Mais tarde, graduado em vários cursos e fluente em seis línguas, Anton viria a se tornar o primeiro filósofo negro da Alemanha. Já consolidado como um dos maiores pensadores de seu tempo, ele resolveu voltar para Gana, em 1747, onde acredita-se ter vivido até a morte.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.